Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Adesão às Recomendações de Tratamento de Síndromes Coronarianas Agudas no Hospital Geral de Caxias do Sul

Fundamentação/Introdução

A Síndrome Coronariana Aguda (SCA) é importante causa de morbimortalidade. Para seu manejo, as atuais diretrizes recomendam repercussão precoce na SCA CSST, estratificação de risco e início precoce de medicações para prevenção secundária. O HG é referência para o tratamento invasivo da SCA numa região de 48 municípios, RS. Inexistem estudos sistemáticos de performance para SCA no HG.

Objetivos

Determinar a adesão às diretrizes para o tratamento de SCA a pacientes admitidos na emergência do Hospital Geral de Caxias do Sul, examinando os tempos porta-agulha e porta-balão e as taxas de prescrição de fármacos recomendados na admissão e na alta hospitalar.

Delineamento/Métodos

Estudo transversal de casos incidentes, prospectivo, com duração de 12 meses. Todos os pacientes maiores de 18 anos com SCA admitidos na emergência e que assinaram termo de consentimento em 24h foram incluídos. O diagnóstico de SCA era confirmado por um dos pesquisadores (FPF) após revisão de dados clínicos, eletrocardiográficos, troponina séria e eventualmente exames complementares como ecocardiograma e angiografia. Pacientes com quadro sugestivo de SCA mas com angiografia normal foram excluídos. O protocolo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa institucional (Universidade de Caxias do Sul). Variáveis contínuas foram expressas como médias e desvio-padrão ou medianas e percentuais, conforme a distribuição. Variáveis categóricas foram apresentadas na forma de percentuais. Comparações entre as medianas de tempo para transferência em pacientes com SCA CSST foram realizadas através do teste de Kuskall-Wallis para amostras independentes.

Resultados

A amostra final totalizou 131 pacientes: 61 com SCA CSST (46,5%), 56 com SCA SSST (42,7%) e 14 pacientes com angina instável (10,6%). A taxa de prescrição de fármacos recomendados foi superior a 80% na admissão e na alta para todas as categorias avaliadas. Os tempos para transferência de casos de SCA CSST foram demasiadamente longos, resultando taxa de apenas 15,5% de adesão aos tempos recomendados para reperfusão. A mediana para esta variável foi intimamente relacionada com o serviço que prestou o primeiro atendimento (p<0,001), sendo adequada apenas para pacientes provenientes do domicílio ou pré-hospitalar, que infelizmente são a minoria (16%).

Conclusões/Considerações finais

A performance do tratamento de SCA em nosso Hospital é prejudicada unicamente pelo atraso na transferência de pacientes. Os tempos porta-balão e as taxas de prescrição de fármacos recomendados em SCA no HG são adequados.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Geral de Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

Mériane Boeira Dalsocchio, Fabricio Piccoli Fortuna, Jessica Tedesco, Rullia Pedroso, Tainara Marcon Fincatto


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017