Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

HOSPITALIZAÇÃO POR ASMA NAS DIFERENTES REGIÕES DO BRASIL

Fundamentação/Introdução

As doenças do aparelho respiratório constituem a principal causa de internações no Brasil nos últimos 5 anos, com uma quantidade superior a 6.000.000 de casos. A asma corresponde a segunda doença mais prevalente entre elas, com números menores apenas que a pneumonia.

Objetivos

Descrever o comportamento das internações ocorridas por asma, no período de 2012-2016, comparando as diferentes regiões do Brasil

Delineamento/Métodos

Trata-se de um estudo epidemiológico, descritivo e transversal, cujos dados foram coletados no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS).

Resultados

Das 6.254.228 internações que foram registradas por problemas no aparelho respiratório, entre 2012-2016, cerca de 10% (607.579) ocorreram em decorrência da asma. Dessas, a maior quantidade ocorreu na região nordeste, 262.038 casos (43,1%), enquanto o Centro-Oeste apresentou menor ocorrência entre as regiões 41.149 (6,7%). Esse número apresentou redução em todas as regiões ao longo dos anos, passando de 146.559, em 2012, para 92.086, em 2016. Todo o território seguiu o mesmo padrão de faixa etária, sendo a idade com maior número de internações a de 1 a 4 anos, com 181.821; seguida por 5-9 anos, 93.250, e por menor de 1 ano, 55.494. Praticamente não houve variação em relação ao sexo, com 299.033 homens e 308.546 mulheres e o período de maior prevalência no país foi entre os meses de março e junho. O valor médio da internação foi R$ e a média de tempo de permanência hospitalar foi de 3 dias. Esse período foi mais elevado entre os indivíduos com 50 anos ou mais (3,7) e os menores de 1 ano, com 3,6 dias; foi superior na região sudeste (3,4) e inferior nas regiões Norte e Nordeste (2,8). Ao analisarmos a taxa de mortalidade por idade, percebe-se que o maior valor correspondeu à faixa de 80 anos ou mais, com 4,58%, sendo este valor muito acima da média total, de 0,52%. Fazendo uma análise regional, exalta-se a região sudeste, com a maior proporção (0,74%) e a região norte, com a menor (0,22%).

Conclusões/Considerações finais

Houve redução do número de internações por asma em todas as regiões, no período analisado. O Sudeste é o local do Brasil com maior período de permanência hospitalar e maior número de mortes por essa doença. Além disso, ressalta-se também, elevada mortalidade entre idosos, o que leva a reflexão sobre a necessidade de intervenções mais específicas para essa região e para esta população.

Palavras Chaves

Epidemiologia, Hospitalização, Asma

Área

Clínica Médica

Instituições

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - Alagoas - Brasil

Autores

PAULA ESTEVAM PEDROSA TOLEDO, MARTHA ALVES DE MENDONÇA, MARCOS ROBERTO CAMPOS JÚNIOR, RAFAEL MOURA TORRES, JOÃO KLÍNIO CAVALCANTI

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017