Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

HIPERTENSÃO ARTERIAL PULMONAR E INSUFICIÊNCIA VENTRICULAR DIREITA MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS INICIAIS DO HIPERTIREOIDISMO

Fundamentação/Introdução

A hipertensão arterial pulmonar (HP) é uma síndrome complexa com elevada morbimortalidade que pode ocorrer de forma idiopática ou como resultado de outras patologias. A relação entre hipertireoidismo e HP tem sido descrita com frequência crescente, sugerindo que as provas de função tireoidiana devam contemplar a investigação inicial de pacientes com HP.

Objetivos

Relatar o caso de uma paciente que apresentou HP isolada e disfunção ventricular direita associados ao hipertireoidismo, com remissão do quadro após controle da função tireoideana.

Delineamento/Métodos

Estudo descritivo utilizando revisão de prontuário e pesquisa em base de dados literários.

Resultados

Paciente de 53 anos, sexo feminino, procurou atendimento por queixa de dispnéia aos esforços há 6 meses, palpitações e edema de membros inferiores.
Ao exame físico encontrava-se agitada, com sinais de congestão sistêmica e tremor de extremidades superiores. Tireóide tópica, aumentada e assimétrica. Ausculta cardíaca com desdobramento de segunda bulha, sopro sistólico em foco tricúspide de 3+/6+ e pulso irregular (92 bpm). Abdome ascítico e edema simétrico de membros inferiores 2+/4+.
Foi realizada paracentese diagnóstica, com gradiente albumina sérica-líquido ascítico de 1,2. Análise laboratorial evidenciou T4: 7,7 ng/dl, TSH: 0,0011mUI/ml e Anti TPO: 529,8 U/ml. Eletrocardiograma com fibrilação atrial. Ecocardiograma transtorácico com pressão sistólica da artéria pulmonar (PSAP) estimada em 60 mmHg, dilatação de câmaras direitas, disfunção moderada do ventrículo direito, regurgitação tricúspide grave, cavidades esquerdas de dimensões normais e função de ventrículo esquerdo preservada com fração de ejeção de 66%.
Uma vez afastadas as causas principais de HP secundária foi iniciada terapia com metimazol, diurético e anticoagulação oral, com melhora clínica progressiva. Após 3 meses de de controle da função tireoidiana a paciente apresentou retorno ao ritmo sinusal, com reversão da HP e da disfunção cardíaca direita.

Conclusões/Considerações finais

É comum o acometimento cardiovascular associado ao hipertireoidismo, embora seja rara a associação de insuficiência cardíaca direita com função ventricular esquerda preservada. A possibilidade de reversão das anormalidades cardíacas após restauração de um estado de eutireoidismo já é bem documentada na literatura, destacando a importância de se considerar este diagnóstico visando instituir tratamento precoce e evitar a progressão para insuficiência cardíaca avançada.

Palavras Chaves

Hipertireoidismo; hipertensão pulmonar; insuficiência ventricular direita;

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Municipal Miguel Couto - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Adriana Mororó Osório de Castro, Ana Beatriz Santos Silva, Georgia Dóczy Morgado, Luisa de Oliveira Chimeli, Thuany Alonso Coroa Veiga

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017