Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CARDIOMIOPATIA ALCOÓLICA - RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A cardiomiopatia alcoólica (CMA) é uma cardiomiopatia dilatada adquirida, associada a consumo prolongado e excessivo de álcool, cujo mecanismo fisiopatológico é complexo e conhecido parcialmente. A CMA é caracterizada por alterações como dilatação e aumento da massa do ventrículo esquerdo.

Objetivos

Relatar o diagnóstico, conduta terapêutica e evolução de um paciente diagnosticado com CMA.

Delineamento/Métodos

Paciente 39 anos, sexo masculino, sem comorbidades prévias, admitido em um hospital de referência de Araguaína-TO com quadro de dispneia intensa de início há 4 dias, com piora há 1 dia, associada a sudorese e taquicardia. Relato de etilismo crônico, referindo ingestão de grande quantidade de bebida alcoólica nos últimos 5 dias. Ao exame físico apresentava-se saturando a 89%, com turgência jugular, ausculta pulmonar com múrmurio vesicular presente, porém presença de estertores bibasais, ausculta cardíaca dentro da normalidade, exame do abdome com hepatomegalia e membros inferiores com edema +2/+4. Realizado suporte clínico e solicitado eletrocargiograma, ecocardiograma (ECO), radiografia de tórax e exames laboratoriais. Ao ECO apresentava insuficiência pulmonar e em tricúspide, hipocinesia de região apical, media e basal do septo, aumento discreto de átrio esquerdo e fração de ejeção de 35%. Paciente evoluiu sem melhora do quadro, e com aumento importante de ureia e creatinina. Fez uso de carvedilol, dobutamina, furosemida, tiamina, vitamina D e ácido fólico. No 10° dia de internação hospitalar, paciente apresentava melhora clínica importante dos sintomas, e melhora da função renal. Recebeu alta hospitalar com orientações para suspensão de consumo alcoólico, prescrito carvedilol, hidralazina, nitrato, hidroclorotiazida e encaminhamento para segmento em ambulatório de cardiologia.

Resultados

(Descrito em métodos)

Conclusões/Considerações finais

A CMA é uma patologia com diagnóstico essencialmente presuntivo, que necessita de uma história de estilismo crônico e exclusão de outras causas. O tratamento disponível não difere de insuficiência cardíaca por outras patologias, exceto por incluir a abstinência total de consumo alcoólico, o que modifica prognóstico e morbimortalidade.

Palavras Chaves

Álcool, Cardiomiopatia, Insuficiência Cardíaca

Área

Clínica Médica

Instituições

UNIBRAS - Tocantins - Brasil

Autores

Andressa Carvalho De Vasconcelos, Juliana Lima Costa, Gustavo Gonçalves Martins De Oliveira, Samya Di Paula Alves Ferreira Sampaio, Luís Fernando D'Albuquerque Castro

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017