Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Análise da taxa de mortalidade por embolia pulmonar na região Nordeste do Brasil

Fundamentação/Introdução

Embolia pulmonar ocorre como consequência de um trombo, que se desprende e obstrui a artéria pulmonar ou um de seus ramos. É frequente no departamento de emergência, de difícil diagnóstico e que pode se confundir com outras patologias.

Objetivos

Analisar a taxa de mortalidade por embolia pulmonar na região Nordeste do Brasil.

Delineamento/Métodos

Trata-se de um estudo observacional analítico feito a partir de dados disponíveis no Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) sobre a taxa de mortalidade por embolia pulmonar no Nordeste do Brasil durante o período de 2012 a 2016. As variáveis foram analisadas em relação à Unidade da Federação, ano, sexo, raça, faixa etária e valor total gasto. Os dados utilizados neste estudo são públicos e disponibilizados na internet, sem identificação de indivíduos.

Resultados

No Nordeste do Brasil, ocorreram 972 óbitos por embolia pulmonar no período de 2012 a 2016, correspondendo a uma taxa de mortalidade de 25,93, sendo o estado da Paraíba (48,63) o que apresenta maior valor. O ano de 2011 foi o que teve maior taxa de mortalidade (31,37). Quanto ao sexo, a taxa de mortalidade foi maior entre os homens (26,05). Quanto à raça, a indígena foi a que teve maior taxa de mortalidade (100,0). Em relação à faixa etária, a de indivíduos acima de 79 anos foi a que teve maior número de óbitos, correspondendo a 49,13. No período analisado, houve gastos no valor total de R$ 6.492.218,23, com aumento do valor dos anos de 2011 (95.349, 37) para 2015 (1.474.800,55) e com uma breve redução em 2016 (R$ 1.463.056,22). Dito isso, acredita-se que com o envelhecimento humano, o número de casos de embolia pulmonar aumente, assim como a frequência do seu diagnóstico. Identificar os casos de embolia o mais rápido possível é fundamental para reduzir a mortalidade dos pacientes acometidos por essa patologia. Além disso, o uso de anticoagulantes favorece que a mortalidade hospitalar seja reduzida.

Conclusões/Considerações finais

A Paraíba foi o estado que teve maior taxa de mortalidade por embolia pulmonar; e o sexo masculino e a raça indígena foram os mais acometidos no Nordeste. O valor total gasto com embolia pulmonar teve um aumento significativo nos anos analisados. No entanto, as altas taxas de mortalidade refletem uma maior necessidade de suspeição e tratamento precoce da embolia pulmonar, particularmente no departamento de emergência dos hospitais, que é o principal local de admissão desses pacientes.

Palavras Chaves

Embolia Pulmonar. Mortalidade. Nordeste.

Área

Clínica Médica

Instituições

Autores

Thaís Bernardino Lima, Francisco Geyson Fontenele Albuquerque, Paulo Soares de Andrade Filho, Victor Emanuel Pereira Ferreira, Maria do Carmo De Alustau Fernandes


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017