Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

COMA MIXEDEMATOSO DESENCADEADO POR PIELONEFRITE AGUDA- RELATO DE CASO.

Fundamentação/Introdução

O Coma Mixedematoso, manifestação acentuada do hipotireoidismo, representa uma situação clínica incomum e potencialmente letal. Pacientes com hipotireoidismo apresentam uma série de adaptações fisiológicas para compensar a falta dos hormônios tireoidianos, porém em determinadas situações, não são suficientes. O quadro pode ser precipitado por condições diversas, tais como: exposição ao frio, infecção, trauma, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca (ICC), hemorragias gastrointestinais, hipoglicemia ou drogas.

Objetivos

Relatar uma frequente forma de desencadeamento do coma mixedematoso e suas consequências, fazendo-se elucidação sobre o desenvolvimento da doença mediante à infecções e seu tratamento adequado.

Delineamento/Métodos

....

Resultados

F.M.T , feminino, 73 anos, hipertensa, chega ao Hospital Regional de Araguaína , com quadro de rebaixamento do nível de consciência, associada à sudorese. Ao exame físico: torporosa, afebril, com pouca resposta à estímulos álgicos , edema cervical circunferencial, sem sinais de hipervolemia ou outras particularidades no restante da avaliação.
Nos exames de admissão, detecta-se Sódio de 110 meq/L , leucócitos de 12000/ mmm³, Osmolaridade plasmática 233,1 mOsm/KgH2O, T4 livre diminuído, EAS sugestivo de infecção urinária e urocultura positiva para fungos, sendo que a paciente já estava em uso de antibioticoterapia. Exame de ultrassonografia abdominal com aumento da ecogenicidade cortical renal, sugestiva de pielonefrite. Outros exames de imagem como Tomografia de abdome e Ressonância Magnética de crânio, sem achados adicionais de relevância para o quadro. Inicialmente seguiu-se protocolo para SIAD e tratamento direcionado para pielonefrite, sem evolução satisfatória. Após tratamento com Levotiroxina oral na dose 225 mcg / dia, foi que a paciente começou a apresentar melhora clínica gradualmente, estando recuperada 15 dias após e recebeu alta hospitalar.

Conclusões/Considerações finais

O Coma Mixedematoso é a complicação mais grave do hipotireoidismo, o paciente podendo evoluir com vários distúrbios hidroeletrolíticos e do metabolismo. No caso acima, o fator desencadeador foi a ocorrência de infecção, sendo esta uma das causas frequentes de descompensação. O paciente somente obteve melhora após a administração de altas doses de Levotiroxina, e sendo estabelecido o tratamento efetivo para a pielonefrite.

Palavras Chaves

Coma Mixedematoso.Pielonefrite.Hipotireoidismo.

Área

Clínica Médica

Instituições

UniBRAS/ITPAC - Tocantins - Brasil

Autores

Arthur Antunes Silva Castro, Ana Maria Alvares de Amorim, Gilfranklin Silva Queiroz Fontes , Antonio Alberto Ferrari Mendonça Neto

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017