Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Candidíase cutânea em lactente indígena da tribo Yanomami: um relato de caso

Fundamentação/Introdução

A candidíase é causada por um fungo do gênero candida, presente na microbiota normal. A Candida albicans é a espécie que mais causa infecção nos seres humanos, atingindo em geral os extremos de idade, como os idosos e recém-nascido, assim como pessoas com supressão imunológica. O principal fator que gera a candidíase cutânea congênita/neonatal é a candidíase vulvovaginal da mulher durante a gravidez. A tribo indígena YANOMAMI, presente no extremo noroeste da Amazônia brasileira e no sul da Venezuela, na região do interflúvio Orinoco-Amazonas, afluentes da margem direita do Rio Branco e esquerda do Rio Negro, configura como uma população vulnerável para a candidíase, pela maior exposição a poluentes e a forma de vida isolada, acarretando em serviços de saúde precários e falta de acompanhamento e de acesso a medicamentos.

Objetivos

Descrever um relato de caso.

Delineamento/Métodos

Paciente Yanomami, masculino, 10 meses de idade, mal estado nutricional e com história de dermatite de fraldas e de internação em UTI, por um quadro de Pneumonia, para suporte ventilatório. Acompanhado de sua mãe, que não fala português, deu entrada em serviço de emergência com lesões micóticas em membros superiores, principalmente nas palmas e dorso das mãos, sendo estas lesões eritematosas, secas, descamativas e com poucas áreas purulentas, e na região perioral, sendo diagnosticado com candidíase mucocutânea.

Resultados

Ao avaliar a mãe, foi diagnosticada com candidíase vaginal após cultura da secreção vaginal em meio específico. Paciente iniciou uso de fluconazol 62mg endovenoso e nistatina oral 0,5ml nos extremos bucais, quatro vezes ao dia. Após melhora do quadro clínico e reabilitação, paciente recebeu alta com orientações de higiene dadas a mãe e tratamento materno como impedimento de infestações de possível prole futura.

Conclusões/Considerações finais

Nota-se a falta de ações de promoção de saúde em gestantes da tribo YANOMAMI, para impedir a transmissão vertical da doença. Nesse paciente, a internação hospitalar em UTI e o estado nutricional inadequado poderiam desencadear uma infecção secundária por cândida, pois pacientes internados em UTI, com uso de antibióticos de amplo espectro, neutropenia, internação hospitalar prolongada, alimentação parenteral e ventilação mecânica são fatores de risco para infecção grave por cândida. Porém a candidíase materna e o fato de o paciente apresentar lesões na palma e no dorso das mãos, comum na candidíase congênita, são fatores concludentes do diagnóstico de uma infecção congênita/neonatal.

Palavras Chaves

Candidíase cutânea; lactente; indígena.

Área

Clínica Médica

Instituições

Universidade Federal de Roraima - Roraima - Brasil

Autores

Daniel Lopes Costa, Jilvando Matos Medeiros, Caio Brenno Abreu, Francisco Israel de Freitas Souza, Joice Barbosa Ferreira

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017