Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Dectecção de progressão ateroscleróstica por angiotomografia coronariana em paciente clinicamente estável

Fundamentação/Introdução

A calcificação na parede vascular é um fenômeno específico do processo de aterosclerose e tem total relação com fatores inflamatórios da parede arterial. Além disso, a quantidade de calcificação coronária vincula-se à carga total de placa aterosclerótica.

Objetivos

Relatar um caso de progressão aterosclerótica por angiotomografia (Angio-TC) evidenciando a acurácia do escore de cálcio como ferramenta complementar para estratificação de risco em pacientes assintomáticos. Revisão bibliográfica realizada por levantamento em bases de dados Medline, Lilacs e SciELO.

Delineamento/Métodos

Masculino, 60 anos, hipertenso, dislipidêmico, em uso de valsartana, rosuvastatina, AAS, metoprolol, apresentou precordialgia atípica durante viagem aérea. Referiu dor em pontada, com irradiação para epigastro. Foi submetido à Angio-TC coronariana apresentando escore de cálcio de 420 com lesão obstrutiva de 60% em descendente anterior (DA). No mesmo ano realizou cintilografia miocárdica não evidenciando isquemia. Permaneceu em tratamento clínico otimizado.

Resultados

No ano seguinte nova cintilografia não evidenciou isquemia e Angio-TC apresentou progressão rápida de escore de cálcio: 715 e obstrução de grau moderado em DA e óstio de 1° ramo diagonal, além de obstrução distal acentuada (> 70%) de artéria circunflexa e demais artérias sem lesões significativas. Foi realizado também Ecocardiograma que apresentou função sistólica biventricular preservada, disfunção diastólica de ventrículo esquerdo com padrão de alteração de relaxamento e insuficiência mitral discreta, e cineangiocoronariografia com obstrução acentuada em DA (> 70%), circunflexa com lesão de 60% e demais artérias sem lesões obstrutivas significativas. Foi encaminhado para angioplastia de DA.

Conclusões/Considerações finais

A apresentação de calcificação coronária tem relação com eventos cardiovasculares a longo prazo e é importante preditor de isquemia miocárdica, independente de fatores clássicos de risco coronário e sintomas. Os testes diagnósticos para avaliação de isquemia frequentemente subestimam a presença de aterosclerose. A Angio-TC é um método com alta sensibilidade para detecção e quantificação de calcificação coronária. O escore de cálcio vem se mostrando ferramenta acurada na detecção de aterosclerose subclínica auxiliando na estratificação de risco em pacientes assintomáticos. Autores demonstram superioridade ao escore de Framingham para predição de eventos cardiovasculares.

Palavras Chaves

Escore de cálcio, isquemia miocárdica, aterosclerose

Área

Clínica Médica

Autores

Murilo Luiz Louzada Brandão, Angélica Pereira de Amorim, Rafael Pereira de Amorim, Edson Luiz Brandão Netto, Nathalia Santos e Costa Lupatini Chrispim

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017