Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Hidradenite supurativa extensa e de difícil controle: um relato de caso

Fundamentação/Introdução

Hidradenite Supurativa (HS) é uma doença folicular crônica imunoinflamatória envolvendo as glândulas apócrinas que cursa com lesões típicas, geralmente pequenas e localizadas: nódulos dolorosos, abscessos, bandas cicatriciais e comedões, preferencialmente em axila, região inguinal e perianal, sendo importante foco de infecções secundarias e complicações, podendo drenar exsudato purulento fétido, com importante prejuízo à qualidade de vida. Seus fatores de risco são: hereditariedade, tabagismo, obesidade e raça negra.

Objetivos

Relatar um caso clínico raro de HS, o qual compromete uma extensa área corpórea e causa intensa incapacitação.

Delineamento/Métodos

Estudo descritivo tipo relato de caso, em que foram utilizadas informações obtidas pela análise de prontuário do paciente.

Resultados

G.P.S, sexo masculino, 57 anos, negro, obeso, hipertenso e diabético descompensados, procurou a Unidade Básica de Saúde (UBS) referindo lesão de pele com nódulos dolorosos, margeados por reação inflamatória local de difícil controle, há 30 anos e sem diagnóstico estabelecido. Ao exame físico: (1) Axilas: placa fibrosa, com cordões retráteis e fibrosos, permeados por áreas de atrofia cicatricial, de tamanho aproximado de 20 cm bilateralmente, bem delimitada, bordas irregulares; (2) Glúteos: nódulos fibrosos cicatriciais, permeados por nódulos dolorosos, que rompem-se na superfície, drenando material purulento. As lesões acometem toda a região de glúteos, estendendo-se até raízes de membros inferiores, região lombar e coxa. Após avaliação clínica foi definido o diagnóstico de HS e deu-se início ao tratamento com várias modalidades terapêuticas, incluindo cirurgia, uso de antibiótico e de corticoide, porém, sem sucesso e apresentando recidiva das lesões. Atualmente, optou-se pelo tratamento conservador com antissepsia e curativo estéril diários, antibioticoterapia (amoxicilina com clavulanato 500/125 mg de 12 em 12 horas) para tratamento da infecção secundária, e, após a resolução desta complicação, iniciará o tratamento com isotretinoína.

Conclusões/Considerações finais

Por sua natureza incapacitante, conclui-se que o tratamento deve ser instituído precocemente para evitar progressão de novas lesões e extensão de cicatrizes. Contudo, ressalta-se a importância do médico generalista nesse processo, já que o diagnóstico da doença é clínico e pode ser facilmente confundida com furunculose e acne. O tratamento envolve medidas preventivas, clínicas, cirúrgicas e psicológica, portanto, a conduta deve ser determinada de modo individualizado.

Palavras Chaves

Hidradenite supurativa; acne inversa; hidradenite supurada.

Área

Clínica Médica

Instituições

Unesc- Centro Universitário do Espírito Santo - Espirito Santo - Brasil

Autores

Amanda Scalfoni Pecemilis, Lara Louzada, Amanda Altoé Satlher, Aline Villela Golçalves Pereira, Roberta Dalla Bernardina de Vasconcellos

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017