Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Colestase intra-hepática por uso de stanazolol: um relato de caso

Fundamentação/Introdução

Colestase é uma síndrome clínica caracterizada pela diminuição do fluxo biliar e que pode ser causada por diferentes doenças intra e extra-hepáticas. As colestase intra-hepática desenvolve-se a partir da alteração no fluxo biliar tanto em hepatócitos quanto na árvore biliar intra-hepática, de médio e pequeno calibre.
Agentes exógenos como stanozolol, substância andrógena pertencente ao grupo 17-alfa alquilados da testosterona, podem induzir a colestase por inúmeras alterações no transporte de membrana canalicular, prejudicando a excreção de bile

Objetivos

relatar um caso de colestase intra-hepática causada por uso de stanazolol via intramuscular

Delineamento/Métodos

Anamnese e exame físico do paciente em questão, análise detalhada do prontuário, exames complementares e revisão literária sobre colestase causada por stanazolol

Resultados

J.M.F, masculino, 22 anos, deu entrada no serviço de saúde queixando-se de icterícia de 3 dias de evolução progressiva, associada a astenia e a dor abdominal intermitente em pontadas em hipocôndrios. Referia colúria e acolita fecal, somada a perda de cinco quilos desde o início do quadro. Negava outros sintomas. Referiu uso de anabolizantes por aproximadamente quatro semanas - 2ml de stanozolol intramuscular em dias alternados; associado ao uso diário de T3 e T4, whey protein, cafeína e vitamina C - e parou duas semanas previamente aos sintomas.Apresentava-se ictérico 4+/4, lúcido, orientado, sem sinais de emagrecimento. Sem outros achados. Exames com hiperbilirrubinemia de 12, com predomineo da fração direta 10, INR 1,02, albumina 4, AST 99, ALT 292, FA 181, GGT 44, creatinina de 1,23. Ultrassonografia abdominal sem alterações.
Durante internação evoluiu com flutuação de bilirrubinemia, alcançando níveis de 30,16 a custas de direta. Recebeu prednisona 40mg/dia por dez dias com insucesso para os sintomas colestáticos. Evoluiu com prurido mas que melhorou com uso de Hixizine, e após, progrediu de maneira assintomática até alta hospitalar.

Conclusões/Considerações finais

Para o diagnostico de colestase intra-hepática causada substancias androgênicas é necessária a exclusão de outras causa de sindrime colestárica e a correlação clinico-epidemiológica . Nesse caso o diagnóstico foi estabeleicido após resultado negativo das sorologias, pesquisa de doenças auto-imunes, exames de imagem sem anormalidades e padrão colestático dos achados laboratoriais ( hiperbilirrubinemia com predominio de BD e fosfatase alcalina elevadas). A biopsia hepática corrobora para o diagnóstico etiológico, mas não é determinante.

Palavras Chaves

Colestase intra-hepática
stanazolol

Área

Clínica Médica

Instituições

FACIMED - Rondonia - Brasil, Universidade Estadual de Londrina - Parana - Brasil

Autores

VINICIUS SILVA BARROS, ISADORA Medina, MARIANA DE OLIVEIRA KANETA, WÜLGNER FARIAS da Silva, LEONARDO SILVA BARROS

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017