Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

A síndrome de Sheehan e o impacto do diagnóstico tardio – Relato de caso

Fundamentação/Introdução

Introdução: A síndrome de Sheehan se caracteriza pelo hipopituitarismo secundário à necrose hipofisária, devido à hipotensão ou choque por hemorragia maciça durante ou logo após o parto. Pode evoluir de maneira lenta com diagnóstico tardio e com alguns sinais de insuficiência hipofisária que podem ocorrer logo após o parto mas são pouco valorizados. O quadro clínico inclui sintomas compatíveis com diferentes graus de hipofunção de glândula pituitária detectados dias ou anos após o parto. O principal acometimento dessa disfunção é a secreção de prolactina e hormônio do crescimento (GH), seguida por deficiências na secreção de cortisol, TSH e gonadotrofinas. Mulheres com síndrome de Sheehan devem ser tratadas como qualquer outro paciente com hipopituitarismo.

Objetivos

Objetivos: Mostrar a importância do diagnóstico precoce para melhora de qualidade de vida das pacientes acometidas.

Delineamento/Métodos

Delineamento e Métodos: Estudo de caso com base em duas pacientes acompanhadas na enfermaria de clínica médica do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, ambas com quadro de anemia refratária de longa data em investigação. Pacientes tinham, respectivamente, 58 e 45 anos no momento do diagnóstico; possuíam queixas semelhantes de anemia refratária com necessidade transfusional, astenia, perda de peso, pele seca, e estavam em tratamento irregular para hipotireoidismo. Ao exame físico ambas encontravam-se hipocoradas, desidratadas, apresentando aumento da expressão de rugas periorais e periorbitárias além de rarefação de pelos axilares e pubianos. Relataram amenorreia prévia após parto complicado, com hemorragia importante. Durante investigação clínica, evidenciou-se quadro de anemia normocítica-normocrômica e dislipidemia.

Resultados

Resultados: O diagnóstico foi realizado por associação de dados clínicos com exame de imagem de crânio não evidenciando parênquima hipofisário. Iniciada reposição hormonal em internamento e programado acompanhamento ambulatorial após alta hospitalar.

Conclusões/Considerações finais

Considerações finais: A síndrome de Sheehan é uma entidade ainda pouco diagnosticada, apresentando na anamnese um importante pilar em sua investigação. Ainda encontram-se pacientes com diagnóstico tardio, apresentando deficiências hormonais instaladas que afetam substancialmente a qualidade de vida.

Palavras Chaves

Palavras-chaves: Síndrome de Sheehan. Hipopituitarismo. Diagnóstico tardio. Qualidade de vida.

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Universitário Professor Alberto Antunes - HUPAA - Alagoas - Brasil

Autores

Clarita Machado de Melo Santos, Juliana Rocha Jatobá Leite, Taciana Nunes Martins Dantas, Maria Magaly Albuquerque Medeiros, Melyna Shayanne Pêssoa Veiga


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017