Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Efeito da Suplementação da dieta com óleos vegetais nos marcadores inflamatórios e parâmetros biométricos de obesidade em ratos wistar

Fundamentação/Introdução

INTRODUÇÃO: Há grande diversidade na composição dos diferentes óleos vegetais, sendo que o conteúdo de ácidos graxos (AG) parece contribuir não apenas na modulação da concentração de lipídeos plasmáticos, como também nos processos inflamatórios e metabólicos.

Objetivos

OBJETIVOS: Avaliar o efeito da suplementação de óleo de chia, óleo de soja, óleo de coco e óleo de coco catolé sobre parâmetros biométricos e marcadores inflamatórios em ratos.

Delineamento/Métodos

MÉTODOS: pesquisa experimental, exploratória e de abordagem quantitativa aprovada pelo CEUA FAMENE (certidão 49.2016.12) na qual foram empregados 40 ratos machos wistar, adultos, distribuídos em 4 grupos (n=10): controle óleo de soja (GCS), grupo óleo de coco virgem (GOC), grupo óleo de coco catolé (GCC) e grupo óleo de chia (GCH), os quais receberam suplementação diária através de gavage (5ml/kg) por 12 semanas. Ao final do experimento os animais foram anestesiados para obtenção das medidas murinométricas, seguido da coleta de sangue para quantificação dos marcadores inflamatórios fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) e interleucina-6 (IL-6) utilizando kits comerciais. Realizou-se também a remoção e pesagem do fígado e da gordura abdominal. Utilizou-se ANOVA com teste de t e significância estatística p<0,05.

Resultados

RESULTADOS: A suplementação da dieta com óleo de coco virgem (GOC) e coco catolé (GCC) levaram a um aumento significativo no ganho de peso, porém sem ocasionar um aumento no IMC ou no Índice de Lee. Por outro lado, os animais que receberam óleo de chia não apenas tiverem o menor ganho de peso entre todos os grupos experimentais como também significativamente menor acúmulo de gordura e menor circunferência abdominal. A oferta de óleos ricos em AG saturados (GOC e GCC) levou a um aumento no peso do fígado possivelmente decorrente da incorporação destes AG no órgão já que nesses grupos houveram um significativo aumento da gordura abdominal e ganho de peso. Nos grupos suplementados com óleo de coco e coco catolé foi possível verificar um aumento nos marcadores inflamatórios; por outro lado os grupos GCS) e GCH, ambos ricos em AG poliinsaturados diminuíram a concentrações de IL-6 e TNF-α.

Conclusões/Considerações finais

CONCLUSÃO: a suplementação com óleo de chia resultou em melhores parâmetros biométricos e redução nos marcadores pró-inflamatórias em relação aos demais grupos suplementados. Entretanto, os efeitos adversos de uma suplementação crônica com óleo de chia em adultos devem ser melhor avaliados através de estudos clínicos em humanos.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Instituições

FAMENE - Paraiba - Brasil, UFPB - Paraiba - Brasil

Autores

Kettelin Aparecida Arbos, Maristela A Alcântara, Bruno Meireles, Mariza F S SOARES, LARISSA Oliveira Fernandes BORBA

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017