Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

APRESENTAÇÕES CLÍNICAS DISTINTAS DA SÍNDROME DE ROSAI-DORFMAN

Fundamentação/Introdução

A síndrome de Rosai-Dorfman, também conhecida como histiocitose sinusal, é uma doença rara, benigna, caracterizada por linfadenopatia maciça, tipicamente em região cervical, associada a febre, leucocitose e elevação de velocidade de hemossedimentação (VHS). A etiologia dessa síndrome ainda é incerta, sendo sugerida a participação de alguns agentes infecciosos, como Epstein-Barr vírus e herpes vírus.

Objetivos

Descrever dois casos de pacientes diagnosticados com Síndrome de Rosai-Dorfman, de forma a ilustrar a apresentação clínica dessa doença.

Delineamento/Métodos

Caso 1 – Homem, 35 anos, apresentou em 2014, um episódio de odinofagia importante associado a rash cutâneo difuso e febre elevada, associada a adenomegalias cervicais, axilares, além de artralgia em grandes articulações. Após exclusão de etiologias mais frequentes, tais como lúpus eritematoso sistêmico e doenças infecciosas, foi feito exerese e estudo de linfonodo, que evidenciou à biopsia: linfonodo com arquitetura germinativa distorcida e sinais de histiocitose, apresentando grande quantidade de células histiocitóides, com predomínio de linfócitos maduros ao redor dessas células. Imunofenotipagem mostrando CD3, CD20 e bcl-2 negativos, com S-100 positivo e Ki-67 positivo em 50% das células, sugerindo a Síndrome de Rosai Dorfman.

Resultados

Caso 2 – Mulher, 20 anos, com história de linfonodomegalia cervical medindo 2,5 x 1,3 x 1,0 cm , em 2016, associada a perda de peso (6 kg em 1 mês), hiporexia, sudorese noturna e adinamia. Foi observado também em tomografia de pelve crescimento linfonodal único em cadeia ilíaca interna à esquerda, medindo 1,4 x 1,0 cm. Biópsia incisional de linfonodo cervical revelou processo inflamatório crônico rico em histiócitos e perfil imunofenotípico CD68 e S-100 positivos e CD1a negativo. Esses resultados sugeriram a hipótese diagnóstica de Rosai-Dorfman nessa paciente.

Conclusões/Considerações finais

Os dois casos relatados acima mostram que a apresentação da síndrome de Rosai-Dorfman pode ser precedida por sintomas bastante diversos, que podem sugerir outras patologias e também podem simular outras doenças linfoproliferativas. Devido ao caráter benigno dessa patologia, a suspeição clínica dessa síndrome e seu diagnóstico são de extrema importância para o médico internista.

Palavras Chaves

HISTIOCITOSE SINUSAL; LINFADENOPATIA;

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Geral Dr. César Cals - Ceara - Brasil

Autores

Camila Sâmea Monteiro Bezerra, Fernanda Rego Militão, Isabelle Oliveira Parahyba, Lys Carneiro Soares de Castro, Herivaldo Ferreira da Silva

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017