Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

EBOLA: CONHECIMENTO E HABILIDADE DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO

Fundamentação/Introdução

O Ebolavirus possui alta penetração e disseminação no organismo humano. Sua transmissibilidade pode ocorrer por animais vetores assim como entre humanos, através de fluidos corporais, quando os sinais e sintomas já se fazem presentes. O diagnóstico clínico da doença é difícil devido a não especificidade da síndrome. Todavia, faz-se necessário o seu amplo conhecimento entre profissionais de saúde, já que é considerada doença de alto risco além de se categorizar como de notificação compulsória. Não há casos confirmados no Brasil, contudo, por este ser um país continental, é fundamental uma maior disseminação de informações bem como inclusão do seu completo repertório científico nas formações em área de saúde.

Objetivos

Verificar o conhecimento e a habilidade dos profissionais de saúde, a respeito do Ebolavirus, em Unidades de Pronto Atendimento de João Pessoa-PB.

Delineamento/Métodos

Entre julho e agosto de 2015, realizou-se coleta de dados através de um questionário, baseado no "Protocolo de Vigilância e Manejo de Casos Suspeitos de Doença pelo Vírus Ebola (DVE)", elaborado pelo Ministério da Saúde, aplicado a 30 enfermeiros e 30 médicos especialistas em clínica médica. Os dados obtidos foram submetidos a análises estatísticas descritivas de média, desvio padrão e coeficiente de variação de Pearson.

Resultados

Não houve diferença significativa sobre o percentual de acertos entre médicos e enfermeiros, exceto na questão sobre o destino do material contaminado. Também não houve diferença entre os graduados e pós-graduados, nem entre os formados a mais ou menos de 7 anos. A pergunta sobre quando o paciente pode transmitir o vírus foi a menos acertada, seguida pela questão sobre os sinais e sintomas mais reconhecíveis entre pacientes com Ebola. Por fim, destaca-se a questão sobre a análise epidemiológica para a coleta de informações do paciente suspeito, com percentual próximo a 100% entre os grupos avaliados.

Conclusões/Considerações finais

Este estudo revelou que o conhecimento acerca do Ebolavirus na população estudada é, ainda, insuficiente para controlar a doença. Logo, é de suma importância enfocar na prevenção, no diagnóstico e no tratamento do Ebolavirus, tanto no universo da saúde, quanto na sociedade civil em geral, disseminando informações concretas, para combater, então, uma possível epidemia em qualquer região do mundo.

Palavras Chaves

Ebolavirus. Pesquisas nos Serviços de Saúde. Sistema Único de Saúde.

Área

Clínica Médica

Instituições

Faculdade de Medicina Nova Esperança - Paraiba - Brasil

Autores

Matheus Marques Paulo Neto, Alberto de Sousa Videres Filho, João Onofre Trindade Filho, Clístanes Lucas Henrique Ferreira, Maria de Fátima Oliveira dos Santos

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017