Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Características clínico-epidemiológicas de pacientes críticos internados na Área Vermelha de uma Unidade de Urgência em Sergipe

Fundamentação/Introdução

O atendimento de urgência e emergência é um importante componente da assistência à saúde e vem crescendo pelo aumento da incidência de crimes e violência, acidentes de trânsito, das doenças cardiovasculares e suas complicações. Diferentes perfis de pacientes atendidos e diagnósticos podem ser encontrados na área crítica (Área Vermelha de classificação de risco) de urgência. Conhecer as características epidemiológicas e clínicas dos pacientes atendidos pode contribuir para a melhoria da assistência, dotando a unidade de equipamentos e pessoal qualificado.

Objetivos

Descrever o perfil clínico-epidemiológico de pacientes críticos internados em Unidade de Urgência de um hospital público em Aracaju, Sergipe.

Delineamento/Métodos

Estudo descritivo, retrospectivo de 755 pacientes críticos adultos internados em unidade de urgência de um hospital público em Aracaju, Sergipe, no período de oito meses. Os dados foram obtidos de fichas individuais de busca ativa, coletada pela equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar da instituição, segundo a metodologia National Healthcare Safety Network/Centers for Disease Control and Prevention (NHSN/CDC).

Resultados

Foram avaliados 755 pacientes, com média de idade de 56 anos, sendo 57,1% do sexo masculino. O principal diagnóstico de internação foi o acidente vascular cerebral, com 23,7% de frequência, sem diferenças entre o tipo isquêmico e hemorrágico; a hipertensão arterial sistêmica descompensada veio a seguir, com 21,2% dos casos, pneumonia com 13,9% e sepse com 12,8%. Grande parte dos pacientes, 69,9% (528) utilizou ventilação mecânica e 33% (249) foram traqueostomizados. A média de permanência de pacientes na Área Vermelha foi de seis dias. Foram registrados 252 óbitos, com taxa de mortalidade geral de 39%.

Conclusões/Considerações finais

Cerca de metade dos pacientes graves atendidos na Área Vermelha tinham doença cardiovascular – acidentes vasculares cerebrais e hipertensão descompensada, a maioria tinha mais de 50 anos. As doenças infecciosas mais comuns foram a pneumonia e sepse, contribuindo com um quarto dos casos. Estes dados podem ajudar a melhor qualificar a unidade para o atendimento especializado aos pacientes.

Palavras Chaves

Perfil epidemiológico, Urgência

Área

Clínica Médica

Instituições

Universidade Tiradentes - Sergipe - Brasil

Autores

Lara Rebeca Correia Franca Dantas, Erika de Oliveira Menezes, Iza Maria Fraga Lobo, Matheus Santos Melo, Carlos Alberto Miranda Lyra

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017