Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Causas e características da reinternação hospitalar em serviço de medicina hospitalar no Sul do Brasil

Fundamentação/Introdução

A Readmissão hospitalar apresenta grande impacto para o paciente, hospital e sistema de saúde em termos de qualidade do cuidado e custo em saúde. Entretanto, apesar da sua relevância, ela é ainda pouco estudada e analisada, comprometendo a criação e implementação de estratégias que visem sua redução. No sistema de saúde Medicare dos Estados Unidos, por exemplo, a taxa de reinternação em 30 dias chega a cerca de 20% com custo de $15-20 bilhões de dólares por ano.

Objetivos

Identificação da incidência, características e causas de reinternação dos pacientes que internam na unidade de Medicina Hospitalar de hospital filantrópico secundário no Rio Grande do Sul.

Delineamento/Métodos

Estudo de coorte com revisão retrospectiva de prontuário eletrônico de 1340 pacientes e 1685 internações em um período entre 01 de Novembro de 2015 à 31 Outubro de 2016. Analisou-se, de forma padronizada por médico treinado, as causas de reinternação, reinternação por mesmo motivo da internação índice, tempo de reinternação após alta hospitalar.

Resultados

No período entre 01 de Novembro de 2015 à 31 Outubro de 2016, 1340 pacientes apresentaram 1685 internações no Hospital Nossa Senhora da Aparecida (Camaquã/RS). Observamos que 210 pacientes (15%) reinternaram 313 vezes. O tempo médio de reinternação após a alta índice foi de 57 dias (dp 12,7 dias) e a mediana foi de 17 dias (IIQ 25%-75%: 12 - 72). Analisando apenas os pacientes que reinternaram nesse período, a média de reinternações por paciente foi de 2,4 (dp 1,0), sendo que 56% dos pacientes reinternaram em até 30 dias após a primeira internacão. Observamos que a grande maioria dos pacientes (81%) reinternaram somente uma vez. Estudando apenas o motivo principal de reinternação em até 30 dias após alta hospitalar constatamos que infecçao pulmonar, DPOC, neoplasia e AVC foram as causas mais prevalentes. Quando comparamos a mesma causa de reinternação da internação prévia, observamos que 21% dos pacientes reinternaram por infecçao pulmonar, 10% por DPOC, 9% por neoplasia e apenas 3% por ICC.

Conclusões/Considerações finais

Pela nossa análise, percebemos que as doenças pulmonares crônicas e infecções pulmonares são as principais causa de reinternação tanto nos primeiros 30 dias quanto em mais de 30 dias após alta hospitalar. Deve-se realizar estratégias para tentar diminuir estas reinternações que acabam tendo grande impacto na qualidade de vida destes pacientes e no sistema de saúde municipal.

Palavras Chaves

medicina hospitalar, reinternação hospitalar, Qualidade assistencial, Custo em Saúde

Área

Clínica Médica

Instituições

Improve Gestão em Saúde e Medicina Hospitalar - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

André Wajner, Alexandre Gastaud, Gisele Baldez Piccoli, Ana Paula Backes, Fernando Starosta de Waldemar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017