Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANÁLISE DOS TRAUMAS TORÁCICOS EM UM HOSPITAL DE URGÊNCIA DO NORDESTE DURANTE 2011-2015

Fundamentação/Introdução

Atualmente, o traumatismo torácico encontra-se entre as principais causas externas de mortes, principalmente no que se refere a traumatismos causados por acidentes automobilísticos.

Objetivos

O presente estudo tem objetivo de realizar uma análise dos agravos e desfecho clínico de paciente vítimas de trauma torácico em um hospital de urgência/emergência do Nordeste.

Delineamento/Métodos

Trata-se de um estudo quantitativo, observacional, transversal e retrospectivo, a partir da análise dos prontuários dos pacientes internados vítimas de trauma torácico em um hospital de urgência/emergência do Nordeste. As variáveis estudadas foram: sexo, idade, escala de coma de Glasgow, agravos, tipo de conduta adotada e evolução do paciente.

Resultados

Foram avaliados 17251 prontuários de pacientes vítimas de trauma, desses 6,16% (1064) apresentaram trauma torácico isolado. Do total de pacientes vítimas de trauma torácico, 88,5% (942) foram do sexo masculino e 11,5% (122) do sexo feminino. A faixa etária de 0 a 9 anos apresentou 1%, de 10 a 19 anos apresentou 2%, de 20 a 39 anos apresentou 4,5%, de 40 a 59 anos apresentou 61,5%, mais de 60 anos foi de 31%. O Glasgow avaliado foi dividido em 15 a 13 (48,5%), 12 a 9 (32%) e menor ou igual a 8 (29,5%). O agravo mais comum foi o ferimento por arma de fogo (42,5%), seguido do ferimento por arma branca (26,5%), vítimas de acidentes de trânsito (15,8%), queda (8%), agressão física (4%), acidente de trabalho (1,8%), tentativa de suicídio (1,2%) e afogamento (0,2%). A conduta adotada foi 78,2% cirúrgica e 21,8% conservadora. A evolução foi 9,5% óbito, 66,8% obtiveram alta e 23,7% foram transferidos para outra unidade hospitalar.

Conclusões/Considerações finais

O estudo demonstra que o trauma de tórax é uma importante causa de óbito por causas externas, principalmente no sexo masculino e na faixa etária de 40 a 59 anos, tendo como principal causa o ferimento causado por arma de fogo. A forma principal de abordagem foi cirúrgica e a maioria dos desfechos foi a alta hospitalar. Nesse sentido, estes dados são importantes para que sejam implementadas políticas públicas de prevenção a população (principalmente masculina), para redução desses casos.

Palavras Chaves

trauma torácico, urgência e emergência, cirurgia

Área

Clínica Médica

Instituições

Autores

ALAN BLENDO BONFIM CORREIA, KALLEU LEONARDO ANTÃO, MARCELO SILVA PINHEIRO, FERNANDO HENRIQUE DE OLIVEIRA SANTA MARIA, LUCYO WAGNER TORRES DE CARVALHO


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017