Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DOENÇA CEREBROVASCULAR OCLUSIVA CRÔNICA (MOYAMOYA): RELATO DE CASO EM SANTARÉM-PARÁ

Fundamentação/Introdução

A doença cerebrovascular oclusiva crônica é uma desordem vaso-oclusiva progressiva onde há estenose progressiva das porções terminais das artérias carótidas internas e do tronco principal das artérias cerebral anterior e cerebral média associada ao crescimento de vasos colaterais na base do crânio de aspecto “nuvem de fumaça”, podendo levar a quadros de isquemia cerebral, como ataques isquêmicos transitórios e infarto, e hemorragia. Possui etiologia desconhecida com seu primeiro pico de aparecimento entre 5 a 14 anos e um segundo pico na quarta década de vida, com uma prevalência de 0,0001% a 0,0009% na população. O diagnóstico padrão ouro é feito por meio de angiografia onde se observa os vasos característicos de moyamoya.

Objetivos

Relatar um caso de um paciente portador da Doença Cerebrovascular Oclusiva Crônica (Moyamoya) que recebe tratamento no Hospital Regional do Baixo Amazonas no município de Santarém-PA.

Delineamento/Métodos

DESCRIÇÃO DO CASO: L.A.F.S, sexo masculino, 39 anos, pardo, casado, evangélico, primeiro grau de escolaridade completo, de profissão serralheiro, natural de Belém-PA e residente em Santarém-PA relata que em setembro de 2015 deu entrada no setor de neurologia do HRBA referindo cefaleia intensa e sendo orientado para o setor clínico de internação para a realização de angiografia cerebral posteriormente. Durante os dias em que ficou internado teve episódios de cefaleia de média intensidade alternados com dias sem cefaleia. Possui histórico familiar de hipertensão e diz existir um caso semelhante na família. Foram solicitadas, além angiografia cerebral, TC de crânio, RM de crânio, eletroforese de hemoglobina, pesquisa de proteína C, proteína S e hemocisteína. O diagnóstico foi comprovado pela angiografia cerebral com hipoplasia das artérias carótidas e a existência de intensa circulação colateral nutrindo os hemisférios cerebrais através de anastomoses.

Resultados

O diagnóstico foi comprovado pela angiografia cerebral com hipoplasia das artérias carótidas e a existência de intensa circulação colateral nutrindo os hemisférios cerebrais através de anastomoses.

Conclusões/Considerações finais

O presente relato demonstra que os achados clínicos encontrados no referido paciente, estão de acordo com as evidêncas da literatura em relação à faixa etária e a manifestação clínica da doença.

Palavras Chaves

Doença de Moyamoya, Acidente vascular cerebral, perfil clínico

Área

Clínica Médica

Instituições

UEPA - Para - Brasil

Autores

CARINE LURI LIMA FUKASE, BRENDA CLAUDIA SOUSA SANTOS, RAÍSA FARIAS LIMA, RICHELMA FÁTIMA MIRANDA BARBOSA, JULIANA GAMA ALMEIDA

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017