Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Hipoparatireoidismo primário manifestando-se com miopatia hipocalcêmica: Relato de caso.

Fundamentação/Introdução

O hipoparatireoidismo primário é uma doença caracterizada pela deficiência de paratormônio (PTH) que em casos raros pode se manifestar com miopatia com aumento da enzima creatina quinase (CK).

Objetivos

Relatar um caso de hipoparatireoidismo primário manifestando-se com miopatia hipocalcêmica.

Delineamento/Métodos

Paciente do sexo masculino, 33 anos, previamente hígido, admitido queixando-se de mialgia, fraqueza muscular generalizada, parestesias em membros inferiores, espasmos musculares com sensação de choque, fadiga e astenia com início há cerca de 6 meses e piora há 15 dias. Referia também de turvação visual e disfunção erétil com início há 3 meses. O paciente já havia procurado outro serviço de atendimento médico onde foi orientado a procurar reumatologista devido aumento de CK e pela suspeita de polidermatoimiosite.

Resultados

Na admissão o paciente não apresentava alterações no exame clínico, exceto pelos reflexos tendinosos diminuídos e catarata bilateral. Nos exames de admissão foi observado níveis substancialmente aumentados de CK e hipocalcemia severa. Na investigação da hipocalcemia, observou-se níveis de PTH baixo, hiperfosfatemia e vitamina D normal, sendo diagnosticado com hipoparatireoidismo primário. Foi iniciada reposição de cálcio e calcitriol, com melhora dos sintomas e normalização dos níveis de CK.

Conclusões/Considerações finais

Pacientes com hipocalcemia crônica frequentemente apresentam sintomas inespecíficos, incluindo fadiga, fraqueza muscular, irritabilidade e ansiedade. Outros sintomas incluem demência, papiledema, desenvolvimento de catarata e calcificação dos gânglios basais. A miopatia é uma manifestação rara do hipoparatireoidismo e de fisiopatologia desconhecida. Acredita-se que a hipocalcemia possa perturbar a integridade da membrana dos miócitos, resultando em vazamento de enzimas citoplasmáticas, como a CK e a aldolase. Geralmente a correção da hipocalcemia por si diminui o nível sérico de CK para o intervalo normal e apresenta melhora das queixas musculares.
Considerando isso, em pacientes com sintomas musculares, mesmo quando não específicos para miopatia ou com exame neurológico normal, deve-se dosar o cálcio sérico, pois a miopatia devido ao hipoparatireoidismo primário, mesmo sendo rara, é facilmente diagnosticada e tratável, com melhora da qualidade de vida do paciente.

Palavras Chaves

Hipoparatireoidismo primário, Miopatia hipocalcêmica, Creatina quinase, Fraqueza muscular, Hipocalcemia

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Santa Casa de Curitiba - Parana - Brasil

Autores

Larissa Hermann de Souza Nunes, Mariana Cristina São Miguel, Rafael Henrique Godoy, Gibran Avelino Frandoloso

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017