Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Avaliação de indivíduos infectados pelo Schistosoma mansoni residentes em área endêmica e a relação da presença de fibrose hepática com a expressão de ectonucleotidases em ovos do parasito e a resposta imune.

Fundamentação/Introdução

A gravidade da esquistossomose é consequência da fibrose hepática resultante da reação granulomatosa ao redor dos ovos do Schistosoma mansoni depositados no sistema porta-hepático. As enzimas SmATPDase 1 e SmATPDase 2 responsáveis pelo metabolismo de nucleotídeos extracelulares, estão presentes em todos os estágios de vida do parasito e podem estar relacionadas a modulação da resposta imune, a sobrevivência do parasito e ao desenvolvimento da fibrose.

Objetivos

Avaliar a presença de fibrose hepática em indivíduos infectados pelo S. mansoni e relacionar com a expressão de ectonucleotidases em ovos do parasito e a resposta imune.

Delineamento/Métodos

Através de um estudo comparativo do tipo transversal, foram feitas avaliações clínica, ultrassonográfica e imunológica de 51 indivíduos infectados pelo S. mansoni residentes no distrito de Xonim de Baixo (MG). Amostras de fezes foram avaliadas pelo método Kato-Katz e HPJ e utilizadas para extração de RNA dos ovos do parasito e detecção de regiões codificadoras das enzimas SmATPDase 1 e SmATPDase 2 pela técnica de qPCR. O perfil de citocinas foi avaliado em sobrenadantes de PBMC após estímulo com SEA por citometria de fluxo.

Resultados

Observou-se que dos 51 indivíduos infectados, 5 (9,8%) apresentaram fibrose de grau I. Dentre os indivíduos com fibrose, 3 (60%) expressaram a SmATPDase 1 em suas amostras de fezes, 4 (80%) a SmATPDase 2 e 3 indivíduos (60%) expressaram ambas as enzimas. Ademais, a média de idade desses indivíduos foi 48 anos, a média da carga parasitária foi 20 opg (ovos por grama de fezes) e 4 indivíduos eram do sexo masculino. No grupo sem fibrose, 36 indivíduos foram avaliados com relação a expressão das enzimas, e desses, 11 (30%) expressaram a SmATPDase 1 em suas amostras de fezes, 10 (28%) a SmATPDase 2, e 6 (17%) expressaram ambas as enzimas. Ao avaliar a razão de chance dos indivíduos que expressaram a SmATPDase 2 em suas amostras de fezes em desenvolver fibrose foi encontrado um valor de p=0,051. Além disso, indivíduos com fibrose hepática produziram níveis significativamente maiores de TNF–α quando comparados aos indivíduos sem fibrose.

Conclusões/Considerações finais

A expressão das ectonucleotidases e a produção de TNF–α podem estar associadas ao desenvolvimento da fibrose na infecção pelo S. mansoni. Além disso, a maioria dos indivíduos com fibrose apresentaram idade inferior a 60 anos, uma baixa carga parasitária e eram do sexo masculino.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Instituições

Universidade Federal de Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil

Autores

Letícia Martucci, Jennifer Delgado Garcia, Thalisson Artur Ribeiro Gomides, Pauline Martins Leite

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017