Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Hipofisite Linfocítica: um relato de caso

Fundamentação/Introdução

A Hipofisite Linfocítica (HL) é uma doença autoimune relativamente rara, de caráter inflamatório, na qual existe infiltração maciça da hipófise por linfócitos e plasmócitos, com posterior destruição do parênquima. Mais frequente em mulheres, manifesta-se geralmente durante a gestação ou primeiro ano pós-parto, sendo mais prevalente em pacientes com história familiar ou antecedente pessoal de doença autoimune. O curso da doença caracteriza-se por remissões e recidivas, sendo os sinais e sintomas decorrentes das alterações hormonais subsequentes do hipopituitarismo. Acredita-se que a HL tenha sua prevalência subestimada, sendo necessário que se relatem os casos da doença.

Objetivos

Descrever um caso de Hipofisite Linfocítica

Delineamento/Métodos

Paciente feminina, 49 anos, procura atendimento aproximadamente um ano após o nascimento de seu filho, queixando-se de cefaleia, câimbras frequentes e vertigem. Traz consigo resultados de exames que demonstram alteração no Fator Antinuclear e auto anticorpos ANCA. Ao exame físico, apresentou pressão arterial de 200/140 mmHg e alterações de equilíbrio. Iniciou uso de Losartana e realizou exames laboratoriais devido a hipótese de hipertensão secundária. Os valores de cortisol, paratormônio, hormônio estimulante da tireoide e prolactina encontravam-se alterados, demonstrando alterações em suprarrenal, paratireoide, tireoide e, consequentemente, hipófise anterior. Pensando em adenoma hipofisário, solicitou-se ressonância magnética (RM), a qual não apresentou alterações significativas. Excluindo a hipótese de massa selar, a paciente enquadrou-se no diagnóstico de Hipofisite Linfocítica. Ao longo do acompanhamento, a mesma apresentou em alguns momentos sintomatologia decorrente das alterações hormonais, como galactorreia.

Resultados

Como trata-se de Relato de Caso, a Descrição está substituindo

Conclusões/Considerações finais

A RM é um excelente método de análise de massas cerebrais e a ausência de alterações neste exame descarta a possibilidade de adenoma hipofisário (AH). Como diagnóstico diferencial de AH, temos o diagnóstico de Hipofisite Linfocítica (HL). O caso descrito enquadra-se nas manifestações típicas da doença: temos uma paciente com alterações laboratoriais nos exames de origem autoimune e que iniciou com alterações hormonais no período pós-parto. É importante que estes casos sejam relatados para alertar a população médica da necessidade da investigação desta enfermidade, visto que a desordem hormonal pode acarretar em grandes prejuízos à saúde quando não detectada precocemente.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Autores

Laura Zago Munhoz, Ana Carolina Da Silva Medina, Luísa Mendonça De Souza Pinheiro, Felícia Roberta Sá Britto Antunes, Achilles Gentilini Neto

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017