Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇÃO DOS EFEITOS ADVERSOS CLÍNICOS E ALTERAÇÕES LABORATORIAIS EM PACIENTES DE DIVERSAS FAIXAS ETÁRIAS DIAGNOSTICADOS COM ACNE VULGAR TRATADOS COM ISOTRETINOÍNA ORAL

Fundamentação/Introdução

A acne é uma doença inflamatória crônica da unidade pilossebácea, de prevalência mais frequente em adolescentes. É caracterizada pela formação de comedões, pápulas eritematosas, pústulas, e menos frequentemente por nódulos ou pseudocistos. O tratamento com isotretinoína oral revolucionou o manejo da acne severa e resistente, podendo levar a remissão longa e até a cura definitiva. Os efeitos adversos observados, durante o tratamento, podem ser divididos em mucocutâneos e sistêmicos. Anormalidades laboratoriais, principalmente, as dislipidemias e aumento das enzimas hepáticas são observados.

Objetivos

Avaliar a constância dos efeitos adversos clínicos, secundários ao uso da isotretinoína oral e a frequência de alterações laboratoriais, com especial atenção às medidas séricas das enzimas hepáticas e lipídeos e o impacto dessas alterações no manejo dos pacientes. Enfatiza-se a necessidade da realização de pesquisas para alertar a população acerca da necessidade de se fazer a avaliação adequada da relação risco versus benefício, além de detectar e notificar reação adversa ao medicamento.

Delineamento/Métodos

Estudo de delineamento de coorte retrospectivo, no qual foram incluídos 34 pacientes com diagnóstico de acne vulgar, submetidos a tratamento com isotretinoína oral. O acompanhamento foi realizado em consultório particular de clínica dermatológica. Avaliações clínicas e laboratoriais foram feitas antes de se iniciar o tratamento, após um mês e a cada três meses, até se completar o tratamento. A coleta de dados foi feita por meio de análise de prontuário. As avaliações basearam-se se houve ou não alteração em algum exame laboratorial e possível ocorrência de alterações que levaram à suspensão precocemente do tratamento, além de outras alterações clínicas.

Resultados

Dos 34 pacientes 64,7% eram do sexo feminino e 35,2% eram do sexo masculino. A idade variou de 12 a 47 anos. Quanto aos efeitos adversos clínicos houve um caso de depressão. Os níveis de colesterol e triglicerídeos não mostraram alterações significativas e os valores de TGO variaram para mais apenas uma vez, sem grandes repercussões clínicas.

Conclusões/Considerações finais

A isotretinoína é uma droga segura e com efeitos colaterais laboratoriais bem tolerados. É uma droga a ser utilizada com segurança, se o acompanhamento for adequado, para os quais os benefícios superam os riscos. O excelente resultado em pacientes tratados com acne moderada e severa supera as alterações bioquímicas e hematológicas a que estão expostos os pacientes tratados.

Palavras Chaves

Acne vulgar, isotretinoína oral, alterações clínicas e alterações laboratoriais.

Área

Clínica Médica

Autores

Renata Cristina Acacio dos Santos, Denise Camilios Cossiolo, Mariana Lopes Ferrari, Maria Fernanda Camargo Boin, Ana Cecília Siqueira Camargo

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017