Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FENÔMENO DE RAYNAUD GRAVE POR ESCLERODERMIA: RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A esclerodermia é uma doença relativamente rara, que acomete o tecido conjuntivo e está incluída no grupo das colagenoses. É mais frequente em mulheres e é caracterizada por disfunção dos fibroblastos, das células endoteliais e do sistema imune. Uma de suas manifestações mais frequentes é o fenômeno de Raynaud, o qual ocorre devido à vasoconstrição das artérias e arteríolas principalmente em extremidades como mãos e pés, levando à isquemia e cianose da pele. Normalmente surge após exposição ao frio ou a situações de estresse intenso e tem evolução progressiva para as demais estruturas.

Objetivos

Relatar o caso de uma paciente com fenômeno de Raynaud grave por esclerodermia.

Delineamento/Métodos

Relato de caso realizado através de análise do prontuário e exames laboratoriais

Resultados

Feminina, 33 anos, leucodermo, procurou o pronto-socorro com queixa de dor e cianose nos dedos das mãos e do pé esquerdo. Relata que há dez dias iniciou com quadro de artralgia intensa, parestesia e palidez em quirodáctilos bilateralmente e pododáctilos esquerdos, negou alívio dos sintomas com o uso de analgésicos. Há oito dias apresentou febre aferida em 39°C e alteração da coloração da pele dos dedos acometidos de pálida para cianótica com evolução progressiva para necrose. Após sete dias de evolução do quadro, procurou atendimento hospitalar, sendo internada para investigação do caso.
Ao exame físico foi notada ausência de linhas de expressão em fronte, boca entreaberta, com exposição permanente dos dentes, lábios finos e discretas telangiectasias em lábios e tórax anterior. Membro superior direito com cianose fixa e necrose das extremidades distais do 2°, 3° e 4° quirodáctilos. Membro superior esquerdo com cianose fixa em 3° 4° e 5°quirodáctilos e necrose das extremidades distais. Laboratoriais demonstraram: FAN 1:640 - Padrão Pontilhado fino denso, Anti Scl 70 – não reagente e Anti Centrômero reagente
Levantou-se então o possível diagnóstico de esclerodermia em forma limitada com fenômeno de Raynaud grave.
Após cinco dias da internação hospitalar, foi submetida à amputação cirúrgica dos quirodáctilos e pododáctilos acometidos.
Recebeu alta hospitalar após quinze dias do procedimento cirúrgico em bom estado geral e sem sinais de infecção.

Conclusões/Considerações finais

O estudo deste caso é importante pois mostra que algumas vezes o Fenômeno de Raynaud não tem resolução espontânea como na maioria dos casos, podendo levar a sérias complicações como úlceras digitais e até mesmo amputação das estruturas acometidas.

Palavras Chaves

Fenômeno de Raynaud; Esclerodermia

Área

Clínica Médica

Instituições

Universidade do Vale do Itajaí - Santa Catarina - Brasil

Autores

Roberta de Souza Zappelini, Fernanda Augusta da Motta Cabral Caron, Bruno Mendes Soares, Rafaella Gaya Rosa, Ana Cristina Debiasi

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017