Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Diagnóstico diferencial de tetraparesia no contexto de doenças infecciosas virais emergentes: relato de caso

Fundamentação/Introdução

As síndromes neurológicas de apresentação atípica e súbita na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) geram dificuldades no diagnóstico e manejo dos pacientes. No contexto brasileiro, com o aparecimento endêmico e recente de doenças infecciosas – Zika/Chicungunha – cujo quadro clínico ainda não está bem delimitado, o desafio do diagnóstico diferencial torna-se ainda maior. Descreve-se um caso cujo diagnóstico diferencial foi fundamental para o manejo do paciente na UTI.

Objetivos

Relatar um caso de síndrome centro-medular de manifestação atípica correlacionando com seu diagnóstico diferencial.

Delineamento/Métodos

Estudo descritivo tipo relato de caso.

Resultados

Paciente masculino, 65 anos, com história prévia de diabetes mellitus tipo II, hipertensão arterial sistêmica, dislipidemia, hérnia discal e tabagismo, procurou departamento de emergência com queixa de dor e fraqueza muscular progressiva de membros superiores, culminando em tetraparesia com predomínio braquiofacial e disfagia, sem alteração da sensibilidade e com início súbito há 2 dias. Negou história de trauma e mantinha nível de consciência preservado. Também relatou quadro viral há 15 dias com resolução após uso de sintomáticos. Em 2 dias, evoluiu com insuficiência respiratória e foi então admitido em UTI, necessitando drogas vasoativas e sedação. Optou-se por realizar Ressonância Nuclear Magnética de encéfalo e medula espinhal, assim como punção lombar com pesquisa de germes encapsulados, Zika vírus, dengue e Chicungunha para diagnóstico diferencial. Ambas investigações trouxeram resultados normais. Para continuação da investigação diagnóstica, foi solicitada arteriografia digital medular, que demonstrou sinais de isquemia, completando, por fim, o diagnóstico de Síndrome Centro-medular por compressão medular e vasculopatia diabética.

Conclusões/Considerações finais

No ambiente de terapia intensiva, o diagnóstico diferencial das síndromes neurológicas deve ser feito de maneira cuidadosa e criteriosa, uma vez que evoluções súbitas e atípicas podem levar rapidamente à necessidade de drogas vasoativas, ventilação mecânica e sedação, aumentando a mortalidade. Dessa forma, uma investigação eficaz (principalmente no contexto de quadros infeciosos não esclarecidos) é fundamental para o manejo adequado do paciente.

Palavras Chaves

Síndrome Centro-Medular, Tetraparesia

Área

Clínica Médica

Instituições

Faculdade de Medicina FACERES - Sao Paulo - Brasil

Autores

Victor Beneditti Guimarães, Gabriel Antonio Cabriott Dumbra, Gisela Guareschi, Francielli Patry Montegutti Corti, Sergio Mussi Guimarães

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017