Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Conhecimento dos alunos do ensino médio da rede pública de Araguaína sobre doenças cardiovasculares: fatores de risco e prevenção

Fundamentação/Introdução

O aumento da incidência das Doenças cardiovasculares (DCV) no último século originou uma busca incessante pelos fatores de risco relacionados ao seu desenvolvimento. Ainda que a genética e a idade tenham grande importância nesta evolução, outros fatores de risco podem ser influenciados por modificações no estilo de vida, de forma a reduzir os eventos cardiovasculares e aumentar a sobrevida dos pacientes.

Objetivos

Avaliar o nível de conhecimento dos alunos do ensino médio da rede pública de Araguaína à cerca das DCV, fatores de risco e formas de prevenção.

Delineamento/Métodos

Estudo do tipo quantitativo, descritivo, observacional e transverso. Foi realizada pesquisa de campo na qual houve aplicação de questionários sobre DCV aos alunos do ensino médio da rede pública de Araguaína a fim de avaliar o nível de conhecimento prévio a cerca das DCV e da influência de hábitos alimentares e prática de atividade física adequados na prevenção de DCV.

Resultados

Conforme a aplicação prévia do questionário A, observou-se que cerca de 84% dos estudantes já haviam visto algo sobre DCV, mas menos de 20% sabia ao certo exemplificá-las. Quando questionados sobre a forma de prevenção das DCV, cerca de 76% afirmaram não saber como prevenir tais enfermidades. No entanto, quando perguntados sobre a pratica de atividade física e alimentação saudável como fatores protetores, cerca de 90% eram conhecedores do benefício de ambas as ações relacionadas a prevenção das DCV e cerca da metade (55%) praticavam algum tipo de atividade física pelo menos 3 vezes por semana. Quanto a alimentação individual e familiar, aparentemente cerca de 47% julgou sua alimentação como inadequada e 56% julgou inadequada a alimentação do grupo familiar como um todo, expressando uma percepção simples sobre alimentação adequada. Por fim, cerca de 88% responderam ter preocupação sobre o estilo de vida e alimentação, bem como seu impacto no futuro, fato positivo na busca pela prevenção das DCV.

Conclusões/Considerações finais

Observa-se a escassez de informações à cerca dos fatores de risco e prevenção das DCV. A maior parte dos alunos revelou conhecimento inconsistente sobre o tema. É necessária abordagem e intervenção educativa à cerca do assunto visando alcançar, através da conscientização, a prevenção desse grupo de doenças e a promoção da saúde.

Palavras Chaves

Conhecimento; Fatores de Risco; Prevenção.

Área

Clínica Médica

Instituições

UNIBRÁS-ITPAC - Tocantins - Brasil

Autores

Tássylla Caroline Ferreira Pereira, Alinne Katienny Lima Silva Macambra, Ana Barbara Feliciano Souza Santos, Leandro Basniak, Bruna Martins Neiva Bringel

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017