Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Esporotricose humana por contaminação por felino doméstico na cidade de Belo Horizonte: relato de caso

Fundamentação/Introdução

A esporotricose é uma infecção provocada por fungos do gênero Sporothrix sendo a espécie mais comum a Sporothrix schenckii. Na maioria dos casos, é restrito á pele, tecido subcutâneo e cadeia de linfonodos ao redor da lesão inicial e é transmitida principalmente por felinos infectados. No Rio de Janeiro, há um surto de esporotricose desde 1998 com recente agravamento do quadro, considerado a maior epidemia da doença no mundo. Seguindo a mesma tendência, Belo Horizonte chama a atenção para um possível surto. Com o objetivo de se traçar um perfil epidemiológico na cidade mineira, a doença passou a ser de notificação compulsória recentemente.

Objetivos

Apresentar a esporotricose por meio de um relato de caso no atual cenário epidemiológico da doença no Brasil.

Delineamento/Métodos

Trata-se de um relato de caso de uma paciente atendida em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Resultados

ACOQ, 24 anos, proveniente de Belo Horizonte- MG, procura UBS com queixa de ferida em pele há 15 dias. Relatou que após arranhadura de gato, evoluiu com dor local em queimação que não melhorava com pomadas. Ao exame, observado lesões nodulares e gomosas, ulceradas, com bases infiltradas e eritematosas ascendendo linearmente por trajeto linfático (em conta de rosário) em região lateral de antebraço E (4 lesões) e coxa E, ambas com exsudato claro não purulento. Apresentava ainda linfadenopatia reacional inguinal à E. O gato era doméstico e apresentava lesões de pele após briga na rua. Foi suspeitado o diagnóstico de esporotricose e encaminhada para avaliação especializada da infectologia onde o diagnóstico foi confirmado clinicamente e iniciado o tratamento com itraconazol 200mg/dia com previsão de tratamento por 03 meses. Paciente se mantém em tratamento e aguardando resultado de exame micológico, com boa resposta evolutiva até o momento.

Conclusões/Considerações finais

O exame clínico do paciente se apresenta com lesões típicas que facilitam o diagnóstico da doença especialmente nos casos em que a anamnese trás a história epidemiológica típica. Entretanto, para se realizar o diagnóstico, é necessário que a doença seja aventada. Através deste relato de caso, se espera despertar a rede para o diagnóstico. Assim, com o rápido tratamento do paciente e se possível do animal transmissor, a disseminação da doença pode ser controlada e evitar que desenvolvamos um quadro epidemiológico semelhante ao que se vive hoje na cidade do Rio de Janeiro-RJ.

Palavras Chaves

esporotricose zoonose transmissão

Área

Clínica Médica

Autores

Monique Ribeiro gomes, Ana Luisa Andrade e Teixeira

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017