Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Coriocarcinoma metastático após gestação a termo: relato de caso.

Fundamentação/Introdução

Coriocarcinoma é uma forma extremamente agressiva de neoplasia trofoblástica gestacional, que se dissemina por via hematogênica e emite metástase para pulmões, vagina, fígado e sistema nervoso central, sendo que 50% surgem após uma mola hidatiforme, 25% derivam de abortos espontâneos; 22,5% de gestações normais e 2,5% de gestações ectópicas.

Objetivos

Descrever o caso de uma paciente acometida por coriocarcinoma metastático em pulmão e sistema nervoso central após 2 anos de sua gestação a termo, com histórico de mola hidatiforme prévia.

Delineamento/Métodos

F.B., 25 anos, interna para investigação de massa pulmonar aos cuidados da pneumologia, com relato de quadro prévio de febre vespertina, sudorese, emagrecimento de 10kg em 2 meses, tosse seca e dor torácica. Previamente hígida, gesta 2, para 1, sem abortos prévios. Paciente com histórico de mola hidatiforme há 5 anos a qual foi acompanhada ambulatorialmente pela ginecologia e posteriormente recebeu alta. .

Resultados

Durante a internação, tomografia computadorizada (TC) de tórax evidenciou processo expansivo sólido em lobo inferior esquerdo, de 14x12cm, com impregnação heterogênea ao contraste e extenso derrame pleural. Biópsia de pleura evidenciou pleurite crônica inespecífica. Exame de gonodotrofina cororiônica humana quantitativo positivo (177.995 mUI/ml). Ultrassom transvaginal revelou ausência de feto. Biópsia da massa pulmonar elucidou o diagnóstico de coriocarcinoma metastático. Ressonância magnética de encéfalo mostrou lesão em hemisfério cerebral esquerdo. Paciente foi então submetida à exérese da metástase cerebral única e iniciado quimioterapia EMA-CO (etoposide, metotrexate, actinomicinaD, etoposide e cisplastina), em conjunto com radioterapia, obtendo boa evolução clínica.

Conclusões/Considerações finais

Coriocarcinoma é a forma maligna mais agressiva da neoplasia trofoblástica gestacional, que comumente evolui para doença metastática, sendo o pulmão um dos sítios mais acometidos. É uma neoplasia rara, mas que deve ser aventada como diagnóstico diferencial a ser pensado em mulheres com sintomas respiratórios e ginecológicos associados.

Palavras Chaves

Coriocarcinoma; metástase neoplásica.

Área

Clínica Médica

Autores

Samantha Brandes, Júlia Isabel Richter Cicogna, Luís Fernando da Silveira Lobo Cicogna

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017