Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Agranulocitose secundária ao uso de meropenem em paciente cirrótico por NASH – Relato de caso

Fundamentação/Introdução

Neutropenia e agranulocitose são condições definidas por uma contagem absoluta de granulócitos inferior a 1.500/mm³ e 500/mm³, respectivamente, e geralmente estão associadas ao uso de medicamentos. O Meropenem, um antimicrobiano de amplo espectro, é uma das drogas que podem acarretar estes eventos adversos, apesar de ser uma condição muito rara (0,01% e <0,1%).

Objetivos

Relatar o caso de neutropenia/agranulocitose secundária ao uso de meropenem em paciente cirrótico por NASH.

Delineamento/Métodos

Descrição do caso: Feminino, 66 anos, diabética, cirrose hepática por provável doença hepática gordurosa não alcoólica (NASH), CHILD B7, com descompensações prévias de encefalopatia hepática e hemorragia digestiva alta. Internada com quadro de ascite volumosa e dor abdominal difusa associada à febre. Submetida a punção de líquido ascítico que evidenciou peritonite bacteriana espontânea, devido à contagem de polimorfonucleares de 3877. Iniciado meropenem devido a múltiplas internações e paracenteses de alívio prévias.

Resultados

No exame da admissão hospitalar, apresentava leucograma normal, com 5900 leucócitos e 3540 segmentados, no entanto, no terceiro dia de antibioticoterapia, apresentou neutropenia 1230 leucócitos e 620 segmentados, evoluindo para 750 leucócitos com 290 neutrófilos no sexto dia, sendo então suspensa a medicação. Após a suspensão, houve melhora progressiva da neutropenia, alcançando no terceiro dia pós-suspensão, 1740 leucócitos com 1150 neutrófilos.

Conclusões/Considerações finais

A agranulocitose é uma condição rara que frequentemente ocorre como reação adversa a alguma droga. Geralmente é um quadro grave, porém reversível após a interrupção da medicação. Sua incidência aumenta com a idade, sendo que mais de 50% dos casos ocorrem em pessoas acima dos 60 anos e é duas vezes mais comum em mulheres. A agranulocitose induzida por medicamentos é um evento agudo e a exposição à droga é considerada relevante quando o surgimento dos sintomas ou o diagnóstico ocorrem em até 7 a 14 dias após o início da medicação. Como já citado, apesar de raro, o meropenem é uma droga que pode acarretar neutropenia. Há poucos relatos na literatura a respeito, entretanto diante da relação temporal compatível entre o uso desta droga e o desenvolvimento de agranulocitose no caso apresentado, corroborado pela melhora do quadro após sua suspensão, conclui-se que se trata de um raro caso de neutropenia induzida por meropenem.

Palavras Chaves

Neutropenia; Agranulocitose; Meropenem.

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (HUCAM) - Espirito Santo - Brasil, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) - Espirito Santo - Brasil

Autores

Lorena Ferreira Azevedo, Carolina Azevedo Feltz, Izabelle Venturini Signorelli, Mariana Scarlatelli Duarte, Layni Storch


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017