Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ESTUDO DOS PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS E NÃO CIRÚRGICOS EM MOTOCICLITAS VÍTIMAS DE ACIDENTES NO TRÂNSITO ATENDIDOS NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DE UM HOSPITAL PÚBLICO NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Fundamentação/Introdução

O trauma é a principal causa de óbito do indivíduo jovem e representa um crescente desafio para o Brasil com grande impacto social e econômico. Esculpe um problema de saúde pública, com comprometimento negativo da morbimortalidade da população, além de somar para a perpetuação superlotação nas emergências hospitalares.

Objetivos

Realizar um estudo do trauma no trânsito, através da classificação do tipo de atendimento e dos procedimentos realizados como cirúrgico e não cirúrgico nos motociclistas acidentados atendidos no Hospital e Maternidade Silvio Avidos.

Delineamento/Métodos

O presente trabalho trata-se de um estudo epidemiológico agregado observacional transversal. Foi realizada busca ativa de dados secundários em prontuários informatizados selecionados pelo CID 10 V20-V29, no banco de dados do Hospital e Maternidade Silvio Avidos - HMSA.

Resultados

Dos 1153 pacientes da amostra, 78% são do sexo masculino. A faixa etária mais prevalente foi de 20 a 29 anos, e a mais submetida à procedimentos cirúrgicos. O tempo de permanência hospitalar em pacientes do sexo masculino é mais predominante, com incidência estatisticamente significativa (p=0,002). Dos que foram internados, 58,43% foram submetidos à cirurgia ortopédica e 12,75% à outras cirurgias, evidenciando uma prevalência de 71,10% de intervenções cirúrgicas. Evasão, internação sem intervenção cirúrgica e transferência somaram 23,86% e 4,93% vieram a óbito. Daqueles que realizaram procedimento cirúrgico, 85,08% são do sexo masculino, e 14,92% do sexo feminino, mostrando a incidência maior de cirurgias no sexo masculino, sendo esta incidência estatisticamente significativa (P=0,01). O tipo de trauma mais recorrente, que necessitou de intervenção cirúrgica, foi o trauma de membro inferior, (48,03%), seguido por trauma de membro superior (24,80%), ossos da face (6,69%), tórax (6,69%), abdome (5,91), cranioencefálico (4,71%), coluna vertebral (1,57%) e pelve (1,57%).

Conclusões/Considerações finais

O perfil das vítimas, é composto principalmente por jovens do sexo masculino, que muitas vezes ficam afastados das suas atividades laborais, com impacto no orçamento familiar e socioeconômico desfavorável. As cirurgias mais realizadas foram as ortopédicas, constituindo, as lesões em membros inferiores, as mais comuns. Diante deste cenário, é necessária a implementação de medidas preventivas de acidentes de trânsito associadas à conscientização de condutores de motocicletas frente aos comportamentos de risco no trânsito.

Palavras Chaves

Trauma; Motociclistas; Cirurgia; Ortopedia; Mobilidade Urbana

Área

Clínica Médica

Instituições

Centro Universitário do Espírito Santo - Espirito Santo - Brasil

Autores

Evelin Santos Figueiredo Lima, Isabela Marques Hygino, Nara Regina Batista Barros, Rogério Silva Resende, Anabel Nunes Rodrigues

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017