Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Acidente vascular cerebral isquêmico bilateral em paciente com forame oval patente

Fundamentação/Introdução

O Acidente Vascular Cerebral isquêmico (AVCi) geralmente é consequente a um fenômeno cardioembólico, ocasionado por arritmia ou alterações anatômicas cardíacas, como o forame oval patente (FOP). O FOP possui prevalência de 25% na população geral e de 53% nos pacientes com AVCi. A literatura diverge quanto a exata relação dessas doenças, o que dificulta a conduta terapêutica e profilática frente a um desses casos.

Objetivos

Expor a capacidade de complicação grave e a correlação entre a ocorrência de embolia paradoxal na presença de FOP e AVCi, ilustrando a importância da tabela RoPE (Risk of Paradoxical Embolism), e contribuir para maior visibilidade do tema, através de um relato de caso.

Delineamento/Métodos

Relato de caso

Resultados

Mulher, 57 anos, com quadro de tetraparesia súbita, com piora rápida e progressiva, associada a desvio de rima a direita e evoluindo com rebaixamento do nível de consciência. Antecedente de hipertensão arterial. Aventado AVCi, realizados eletrocardiograma e tomografia computadorizada de crânio sem contraste - ambos normais. Realizada ainda, ressonância nuclear magnética de encéfalo (RNMe), evidenciando na fase de difusão sinais de AVCi, bilateral, no giro da área motora primária. Pela suspeita de etiologia cardíaca, realizou-se ecocardiograma transesofágico (ECOte) que mostrou shunt direito–esquerdo por comunicação inter-atrial, característico de FOP. Aplicado os critérios da tabela RoPE para avaliação de trombólise, obteve-se 6 pontos (alto risco), contraindicando o procedimento. Optou-se por anticoagulacão oral com Varfarina, recebendo alta com seguimento ambulatorial.

Conclusões/Considerações finais

O acomentimento incomum do encéfalo por quadros isquêmicos secundários a presença de FOP leva, muitas vezes, ao subdiagnóstico e ao tratamento indevido. Nessas situações, o uso da tabela RoPE permite a definição do grau desta correlação e de estratégias terapêuticas e profiláticas. O diagnóstico preciso deve ser feito com exames de maior acurácia, como a RNMe e o ECOte, mas aventar essa possibilidade é importante para a tomada de decisões propedêuticas.

Palavras Chaves

Acidente vascular cerebral, forame oval, isquemia, embolismo, trombólise

Área

Clínica Médica

Instituições

Santa Casa De Misericódia De Passos - Minas Gerais - Brasil

Autores

Felipe Marques Tomé, Juliane Rodrigues Rangel De Assis, Natália Lima Rodrigues, Paulo Prado Vasconcelos


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017