Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Defeito de rotação intestinal atuando como fator protetor em paciente com Trombose Arterial Mesentérica: relato de caso

Fundamentação/Introdução

A isquemia aguda representa uma emergência cirúrgica frequentemente fatal em grande parte pela demora em se fazer o diagnóstico. A combinação de diagnóstico precoce, métodos de imagem e escolha individualizada das opções terapêuticas pode reduzir a morbimortalidade.

Objetivos

Relatar caso de Isquemia Aguda de Artéria Mesentérica Superior, promover conhecimento sobre a patologia e discutir proposta terapêutica conservadora.

Delineamento/Métodos

Trata-se de um relato de caso. Realizada revisão de prontuário, seguida por descrição de caso clínico e revisão de literatura.

Resultados

Paciente masculino, 58 anos, com relato de dor abdominal difusa de forte intensidade de início abrupto, associada a palidez cutânea, sudorese fria, inapetência e eliminações fisiológicas espontâneas em roupas, de evolução há 4 dias, enquanto praticava esporte. Ao exame físico apresentava dor de leve intensidade à palpação de fossa ilíaca esquerda, sem outras alterações. Os exames laboratoriais evidenciaram discreta elevação de gama glutamil transferase. Submetido a Tomografia Computadorizada de abdome que evidenciaram sinais de trombose suboclusiva de artéria mesentérica superior sem sinais de sofrimento de alças, defeito de rotação intestinal e exuberante circulação colateral com patência da arcada arterial mesentérica. Foi iniciada anticoagulação com heparina não-fracionada (HNF). Devido à estabilidade hemodinâmica, ausência de dor e de sinais radiológicos de isquemia intestinal avançada foi optado por tratamento conservador. Apresentou evolução favorável, recebeu alta hospitalar com ácido acetilsalicílico e Marevan. Segundo a literatura, a oclusão tromboembólica da artéria mesentérica superior é a causa mais comum de isquemia mesentérica aguda, e é responsável por 67 a 95% dos casos. O diagnóstico rápido é essencial para prevenir os eventos catastróficos associados ao infarto intestinal. Em casos de isquemia avançada e instabilidade hemodinâmica, o diagnóstico será necessariamente feito na sala cirúrgica.

Conclusões/Considerações finais

A história natural da isquemia mesentérica pode apresentar consequências catastróficas como sepse, infarto intestinal e morte. Entretanto, terapias conservadoras podem ser adotadas quando correta e seguramente indicadas. No caso do paciente em questão, levamos em consideração sua estabilidade clínica e os achados radiológicos que afastaram isquemia intestinal avançada e evidenciaram intensa rede de circulação colateral adjacente, que se apresentava como fator protetor de um desfecho desfavorável.

Palavras Chaves

Trombose Arterial Mesentérica; Defeito de Rotação Intestinal; Isquemia Mesentérica; Artéria Mesentérica Superior.

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Mater Dei - Minas Gerais - Brasil

Autores

Amanda Gomes da Silva Oliveira, Lucas Araújo Carneiro de Abreu, Jefferson Torres Moreira Penna, Wanessa de Oliveira Souza, Silvia Lunardi Rocha

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017