Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Doença de Grover em paciente jovem: um enfoque à importância do diagnóstico

Fundamentação/Introdução

A Doença de Grover é uma dermatose polimórfica, pruriginosa, papulovesiculosa, caracterizada histopatologicamente por acantólise. Embora seja uma doença predominantemente autolimitada, a duração varia de semanas a muitos meses. Aparecem com maior frequência no tórax anterior e dorso, geralmente poupando região palmo-plantar. Acomete predominantemente homens brancos com mais de 40 anos, tendo sua extensão e duração relação direta com a idade, isto é, pacientes com idade mais avançada apresentam lesões mais extensas e de maior duração. A etiologia da dermatose acantolítica transitória permanece desconhecida.

Objetivos

O objetivo deste trabalho é descrever um caso dessa entidade pouco relatada no Brasil.

Delineamento/Métodos

O estudo de caso se faz a partir da revisão de prontuário de uma paciente de 29 anos que apresentava lesões papulosas e pruriginosas em couro cabeludo, face, membros superiores e inferiores e tronco.

Resultados

V.A.O., 29 anos, sexo feminino, branca, solteira, assistente social, natural e procedente de Promissão/SP. Paciente relatou que apresentava lesões papulosas em couro cabeludo, face, membros superiores e inferiores e tronco, com prurido intenso, que piora com calor e água quente, desde os 8 anos de idade. Foi feito tratamento com anti-histamínicos, corticoides tópicos e vitamina A por 5 anos, com melhora parcial do quadro. AF: pai portador de mieloma múltiplo, mãe saudável, irmã cardiopata.
Exames complementares de 2015: HDL: 51 (>50 mg/dL); LDL: 128 (<160 mg/dL), Colesterol total: 191 (< 200 mg/dL); Fosfatase alcalina: 53 (46 a 116 U/L); Gama GT: 20 (5 a 55 U/L); Glicose: 73 (70 a 99); Hemograma dentro das normalidades; TGO: 33 (15 a 37); TGP: 30 (14 a 59); Triglicérides: 61 (<150); Sorologias negativas.
Realizado biópsia por punch de pele na região infra axilar esquerda. Diagnóstico anatomo-patológico: pele com discreta hiperplasia epitelial, focos de disqueratose acantolítica e esparso infiltrado linfo-histrocitário perivascular (obs.: o quadro histológico pode corresponder à Doença de Grover).
Imunofluorescência: ausência de imunodepósitos.

Conclusões/Considerações finais

Este trabalho foi realizado devido á raridade das descrições da doença no Brasil e, neste relato, ao acometimento de uma paciente jovem do sexo feminino, que desde os 8 anos apresenta lesões típicas, enfatizando a dificuldade do diagnóstico e sua importância, principalmente para o bem estar geral, físico e psicológico do paciente.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Estadual de Bauru - Sao Paulo - Brasil

Autores

Ana Carolina Silva, Adriana Reche Viudes Kono, Beatriz Castro Ribeiro, Camila Gabriel Carraro, Rúbia Carla da Cunha Santana

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017