Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS E EPIDEMIOLÓGICAS DE PACIENTES QUEIMADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO HOSPITAL JOÃO XXIII – FHEMIG, BELO HORIZONTE, MG

Fundamentação/Introdução

Queimaduras são causas de grande morbidade e mortalidade no nosso meio com significativo gasto para o sistema de saúde e graves consequências sociais, psíquicas e físicas para as vítimas.

Objetivos

Descrever o perfil de gravidade, a evolução na terapia intensiva e o desfecho do grupo analisado.

Delineamento/Métodos

Estudo descritivo retrospectivo dos pacientes vítimas de queimaduras admitidos na Unidade de Terapia Intensiva (UTQ) do Hospital João XXIII, referência no tratamento de queimados, durante o ano de 2015. Foram coletados dados demográficos, clínicos, assim como evolução e tratamentos empregados.

Resultados

No período de um ano foram admitidas 136 pacientes vítimas de queimaduras na UTQ do Hospital João XXIII. A idade média foi de 44,3 anos sendo 65,4% homens. A mortalidade na UTQ foi de 33,8% e a mortalidade hospitalar foi de 36%. O principal mecanismo de queimadura foi térmica por chamas (67,6%), seguido pelas queimaduras térmicas por escaldadura (11,7%) e queimaduras elétricas (10,3%). Em 98 pacientes (72%) a causa foi acidental, em 30 (22%) foi relacionada à tentativa de autoextermínio e em oito (6%) associada à agressão. O acidente ocorreu no ambiente de trabalho em 29 casos (21,3%). A média de superfície corpórea queimada foi de 35,2%, variando de 4 a 95% e 30% dos pacientes apresentaram indicativo de queimaduras de vias aéreas. O ABSI escore apresentou mediana de 7, variando de 3 a 15, e o Baux escore, mediana de 77, variando de 16 a 164. Enxertias foram realizadas em 77 (56,6%) dos pacientes, escarotomia em 23 (16,9%) e fasciotomia em seis (4,4%). Amputações ocorreram em 10 casos (7,4%). Ventilação mecânica foi necessária em 92 pacientes (67,6%). Insuficiência renal aguda ocorreu em 44 pacientes sendo que 22 deles (16,1%) necessitaram de hemodiálise. Em 49 casos (36%) ocorreu choque séptico em algum momento. Na presente amostra, 49 pacientes tiveram o óbito como desfecho, sendo que 61,2% deles foram diretamente relacionados ao choque séptico.

Conclusões/Considerações finais

A UTQ apresenta um perfil de pacientes com alta gravidade e elevada taxa de mortalidade. A principal causa de óbito da amostra foi infecção. Em 2/3 dos casos houve necessidade de ventilação mecânica, em 1/6 houve uso de hemodiálise, pouco mais de metade dos pacientes conseguiu ser submetido a enxertia.

Palavras Chaves

“burns”; “intensive care”; “mortality”

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital João XXIII - Minas Gerais - Brasil

Autores

Rita Cássia Santana Amaral, Isabela Augusta Castro Lemos, José Carlos Sizino Franco Filho , Robson Santos Borges , Stefânia Bruna Costa Valente

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017