Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Doença de Creutzfeldt-Jakob: Relato de caso diagnosticado na Zona da Mata Mineira

Fundamentação/Introdução

Introdução: A doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ) é causada por príon, uma proteína celular encontrada na membrana plasmática de mamíferos, no sistema nervoso central, no tecido linfático e nas junções neuromusculares. A fisiopatologia da DCJ se baseia na conversão do príon do hospedeiro (PrP) em uma isoforma patogênica (PrPSc) através de um desdobramento anormal. A isoforma PrPsc está associada a depósito de placas amilóides nas regiões sinápticas e perivasculares, causando lesões espongiformes no encéfalo.

Objetivos

Objetivos: Relatar o caso de uma paciente que apresentou quadro de demência aguda rapidamente progressiva diagnosticada como DCJ.

Delineamento/Métodos

Descrição do Caso:

Resultados

Mulher, 74 anos, branca, natural de Ubá - MG, procurou atendimento médico com quadro inicial de tonturas e recebeu tratamento para labirintite com Betaistina, sem melhora clínica. Procurou novo atendimento médico três semanas após e foi atendida pelo serviço de clínica médica de um Hospital em Ubá - MG. Apresentava-se com sinais de liberação frontal com declínio cognitivo evidente, ataxia cerebelar global e mioclonias precipitadas por estímulos auditivos. Sem história familiar de doenças neurológicas. O quadro foi interpretado como uma demência rapidamente progressiva e a hipótese de DCJ foi aventada. A paciente foi internada no dia 27/12/16 e uma ressonância magnética de crânio foi solicitada, a qual evidenciou hipersinal nas sequências ponderadas de T2 e DWI (Difusão) e acometimento da substância cinzenta cortical dos lobos frontais bilateralmente, sinais altamente sugestivos da doença. Foi feita coleta de líquor com confirmação da presença da proteína 14-3-3. O PCR do líquor foi negativo para Varicela Zoster, Epstein Barr, Herpes Simples 1 e 2, Citomegalovirus e tuberculose. O eletroencefalograma registrou ritmo de base rápido e de permeio, grafoelementos espiculados, pontas e ondas agudas de média a grande amplitude, difusas, com predomínio pelas regiões centrais. A função tireoidena era normal, vitamina B12 normal, VDRL e anti-HIV negativos. A paciente evoluiu em 2 semanas para um estado de mutismo acinético e faleceu devido pneumonia dois meses após o diagnóstico no dia 25/02/17.

Conclusões/Considerações finais

Conclusão: A DCJ é uma encefalopatia espongiforme rara, neurodegenerativa e de manifestação clínica múltipla, mas deve ser sempre colocada como diagnóstico diferencial em quadros de demência rapidamente progressiva.

Palavras Chaves

Descritores: Proteínas priônicas, doença de Creutzfeldt-Jakob, demência, encefalopatias.

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Santa Isabel - Minas Gerais - Brasil

Autores

Marilia Medeiros Vitório Machareth, Bruno dos Santos Farnetano, Cybelle Nunes Leão, Glauber de Souza Mendes Mota, Rafael Américo Damaceno

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017