Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Comparação da letalidade da meningite bacteriana, no período de 2012-2016, entre o Amapá, a região Norte e as demais regiões brasileiras

Fundamentação/Introdução

INTRODUÇÃO: As meningites bacterianas caracterizam-se por um processo inflamatório do espaço subaracnóideo e das membranas leptomeníngeas (aracnóide e pia-mater) que envolvem o encéfalo e a medula espinhal. O crescente desenvolvimento de resistência bacteriana nos últimos anos tem contribuído para dificultar o manejo da doença. Por outro lado, a busca de modalidades terapêuticas adjuvantes com a finalidade de melhorar o prognóstico das meningites tem dado origem a diversos estudos sobre a resposta inflamatória meníngea induzida pelas bactérias e/ou seus produtos.

Objetivos

OBJETIVO: Compara a letalidade da meningite bacteriana no período de 2010-2015, entre o Amapá, a região Norte e as demais regiões brasileiras.

Delineamento/Métodos

METODOLOGIA: Foi realizado levantamento de dados secundários através do portal eletrônico SAGE (Sala de Apoio à Gestão Estratégica Ministério da Saúde), selecionando-se as opções “Situação de Saúde”, “Indicadores de Morbidade”, “Meningite Bacteriana”.

Resultados

RESULTADOS: A taxa de letalidade (percentual de óbitos relativo ao número total de casos em determinado ano) por Meningite Bacteriana no Amapá, sofreu um comportamento oscilante, de 33,33% no biênio 2012-2013, decaindo para 20% no biênio 2014-2015 e por fim, aumentando consideravelmente para 50% em 2016. Situação não evidenciada na região Norte, em que houve um discreto aumento, de 16,61% em 2012 para 19,47% em 2016, a Taxa brasileira segue o padrão observado na região Norte, em que 2012 era de 17,98%, com discreto aumento em 2013 (18,6%) e relativa manutenção até ao ano de 2016 (18,71%).

Conclusões/Considerações finais

CONCLUSÃO: Os resultados no Amapá não acompanharam a tendência regional e nacional da doença. Tendo em vista outros estudos que demonstraram a presença de dados incompletos na Central de Vigilância Epidemiológica do Estado do Amapá, justifica-se aqui uma possível subnotificação dos casos que evoluíram a óbito, como ocorrido na comparação do biênio 2012-2013 para o biênio subsequente. Analogamente, é provável que o comportamento anômalo em 2016 seja fruto tanto da não identificação precoce quanto da efetividade da intervenção nos casos potencialmente letais da Meningite bacteriana. De forma geral, ressalta-se a importância da notificação, para que os gestores tenham a real proporção da letalidade local e a busca da terapêutica precoce e coerente, avaliando assim possíveis mudanças que objetivam o melhor direcionamento das políticas de saúde.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Instituições

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ - Amapa - Brasil

Autores

Elton Gustavo Boralli Ribeiro, Felipe Noujeimi Gonçalves, Naiara Lorrani Silva de Lima, Julye Sampaio Fujishima, Lucas Almeida Ribeiro

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017