Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Identificação de políticas públicas de educação e prevenção de zoonoses no mundo

Fundamentação/Introdução

Em países desenvolvidos e subdesenvolvidos, várias zoonoses têm emergido como novas entidades patológicas ou com agentes já conhecidos, aparecendo em regiões ou espécies nas quais não havia registro anterior. Junto a isso, agentes causadores de zoonoses têm emergido, às vezes após muitos anos de ausência, em áreas onde não haviam ocorrido antes. Por outro lado, surtos pequenos mas importantes de diferentes zoonoses endêmicas como raiva, brucelose, leptospirose, leishmaniose visceral, várias doenças zoonóticas transmitidas por alimentos (causadas por Salmonella enteritidis, por exemplo) e infecções por arbovírus envolvendo animais de criação têm continuado a aparecer.
Aqui no Brasil, as zoonoses aparecem como causa conhecida de internação no SUS por doenças infecto-parasitárias, como Peste Bubônica, Brucelose, Leptospirose, Raiva, Leishmaniose; mortes, como Dengue, Febre Amarela, Malária; má formações congênitas, como Toxoplasmose e Zica e doenças crônicas como Chagas.
A luta contra as zoonoses se constitui em uma das principais atividades da saúde pública.

Objetivos

Identificar as políticas públicas de educação e prevenção de zoonoses existentes no mundo

Delineamento/Métodos

Trata -se de uma pesquisa exploratória e descritiva documental na qual pesquisamos as ações educacionais governamentais de prevenção e controle das zoonoses em diversos países, desenvolvidos e subdesenvolvidos, como Canadá, Estados Unidos da América, Espanha, Portugal, França, Suíça, Holanda, Irlanda, Inglaterra, Colômbia, Peru, Chile, México e África do Sul com o intuito de propor um projeto de ação governamental funcional e viável de prevenção destas doenças no Brasil.

Resultados

De todos os países pesquisados, USA, Canadá, Bélgica, Europa Central, Holanda, Irlanda, Japão, Chile, Uruguai e África, somente o Brasil não possui uma política de educação e prevenção de zoonoses.Em decorrência da importância dessas patologias, tanto do ponto de vista social quanto do ponto de vista econômico, é necessária a adoção de medidas capazes de minimizar estes transtornos através de aplicação de métodos adequados para a educação, prevenção, controle ou erradicação das mesmas.

Conclusões/Considerações finais

No contexto de globalização e saúde pública global se faz necessário ações de controle de zoonoses em todos os países, com políticas de educação e prevenção de doenças transmitidas entre os homens e os animais. O Brasil precisa desenvolver uma estratégia eficaz para reduzir a transmissão dessas doenças e assim contribuir no cenário mundial.

Palavras Chaves

políticas públicas, educação, prevenção, zoonoses

Área

Clínica Médica

Instituições

IMEPAC - Minas Gerais - Brasil, Universidade Federal de Uberlândia - Minas Gerais - Brasil

Autores

Priscilla Inocencio Rodrigues Ribeiro, André Luiz Quagliatto Santos

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017