Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Impacto do uso concomitante de Permanganato de Potássio 1:10.000 ao curativo feito no local da punção para inserção de cateter venoso central e a prevalência de infecções da corrente sanguínea em unidade de terapia intensiva.

Fundamentação/Introdução

As infecções relacionadas à assistência à saúde lideram as causas de morte entre as doenças de notificação obrigatória nos Estados Unidos da América e são responsáveis por custos elevados, dentre elas, um terço está relacionado às infecções de corrente sanguínea (ICS), ocupando a 3ª causa de infecções em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, a busca de medidas que possam reduzir estas infecções se faz necessária e, neste contexto, a adição de Permanganato de Potássio 1:10.000 (KMnO4) ao curativo feito no local da punção para inserção de cateter venoso central (CVC) pode ser uma medida eficaz, uma vez que pouco se estuda acerca da técnica do curativo. Em novembro de 2013, este fármaco passou a ser adicionado aos curativos no local da punção para inserção de CVC, na UTI do Hospital Policlin, mantendo-se todas as recomendações do 2011 Guidelines for the Prevention of Intravascular Catheter-Related Infections do Centers for Disease Control and Prevention (2011 CDC Guidelines), isto é, curativo estéril, limpeza com clorexidina 0,5%, e como medida complementar adicionar uma compressa, por 20 min, de KMnO4.

Objetivos

A proposta deste estudo foi avaliar, se a adição de KMnO4 ao curativo nos locais de introdução de CVC é capaz de reduzir as ICS, nos pacientes internados na UTI.

Delineamento/Métodos

Tratou-se de um estudo de coorte, transversal e retrospectivo, com avaliação do banco de dados de 10.573 cateteres/dia de pacientes internados na UTI, que foram divididos em dois grupos, sendo o primeiro composto por 5.273 cateteres/dia no período de 01/06/2011 a 31/10/2013 que não foram submetidos à adição de KMnO4 ao curativo do CVC (grupo controle), e o segundo composto por 5.300 cateteres/dia no período de 01/11/2013 a 30/08/2015, que foram submetidos à adição de KMnO4 ao curativo (grupo KMnO4). Foram excluídos do estudo os cateteres/dia dos pacientes transferidos de outras unidades com diagnóstico de infecção; e cateteres/dia dos pacientes transferidos de outras unidades que já estavam com CVC. Para avaliar prevalência de infecção de corrente sanguínea relacionada à utilização de CVC, foram analisados os dados clínicos que levaram ao diagnóstico de infecção, bem como os resultados das hemoculturas.

Resultados

No grupo controle ocorreram 20 casos de infecção de corrente sanguínea e no grupo KMnO4 ocorreram 6 casos de infecção de corrente sanguínea (p= 0,0029).

Conclusões/Considerações finais

Neste estudo, a adição do KmNO4 ao curativo habitual foi uma medida efetiva e de baixo custo no gerenciamento e prevenção das ICS em UTI.

Palavras Chaves

Unidade de Terapia Intensiva; Cateter Venoso Central; Infecções; Infecção de Corrente Sanguínea; Permanganato de Potássio.

Área

Clínica Médica

Instituições

Instituto Policlin de Ensino e Pesquisas - Sao Paulo - Brasil, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Instituto de Ciência e Tecnologia - Campus de São José dos Campos - Sao Paulo - Brasil

Autores

Carlos Eduardo Rocha Santos, Joao Manoel Theotonio dos Santos, Leonardo Moura Brasil Rocha Santos, Silvio Delfini Guerra, Luciane Dias Oliveira

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017