Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Estudo descritivo dos atendimentos prestados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no município de Governador Valadares – Minas Gerais, 2016.

Fundamentação/Introdução

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi instituído em todo território nacional em 2004 com o objetivo de prestar atendimento pré-hospitalar de urgência e emergência. Em Governador Valadares, Minas Gerais (GV), o SAMU existe desde 2005, e conta hoje com 3 ambulâncias, sendo uma Unidade de Suporte Avançado (USA) e 2 Unidades de Suporte Básico (USB), para atender a uma população com mais de 270.000 habitantes.

Objetivos

Descrever o perfil dos atendimentos realizados pelo SAMU de GV, através da análise de fichas de regulação, de 01 de janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2016.

Delineamento/Métodos

Foi realizado estudo quantitativo observacional transversal descritivo, com dados secundários retrospectivos. As variáveis analisadas foram: tipo de agravo, sexo, faixa etária, local de ocorrência, tipo de ambulância e destino dado à vítima. Foi realizada amostragem estratificada uniforme e cálculo do intervalo de confiança (IC95%).

Resultados

Foram estudadas 2.930 fichas, sendo 67,2% referentes a atendimentos clínicos (IC95% 65,4-68,9) e 32,8% referentes a atendimentos por trauma (IC95% 31,1-34,6). A incidência entre os sexos foi semelhante, sendo 51,3% homens (IC95% 49,5-53,1) e 48,7% mulheres (IC95% 46,9-50,5). A USA foi utilizada em 5,1% dos atendimentos (IC95% 4,3-6,0), sendo o restante dos atendimentos realizados pela USB. A faixa etária entre 21-40 anos respondem por 34,2% dos atendimentos, seguidos pelos maiores de 60 anos (26,0%), 41-60 anos (25,2%) e menores de 20 anos (14,7%). Dos 94 bairros listados, os que registraram mais atendimentos foram Centro, Santa Rita, Turmalina, São Paulo, Altinópolis e Lourdes, somando 31,8% dos atendimentos. Quanto ao destino dado à vítima, 68,7% foram entregues ao hospital (IC95% 66,9-70,3), 16,2% entregues a Unidade de Pronto Atendimento (IC95% 14,9-17,6) e 2,8% tiveram como desfecho o óbito (IC95% 2,2-3,8).

Conclusões/Considerações finais

O SAMU é responsável por todo o atendimento pré-hospitalar em GV, tendo como principal demanda os agravos clínicos, refletindo a ineficiência na prevenção dos mesmos. Consequentemente, nos direciona para uma solução, que seria o investimento cada vez maior na atenção primária, para que, com isso, os índices de atendimento de urgência e emergência diminuam e sejam direcionados àqueles realmente necessários, culminando em redução dos custos em saúde pública e melhorias nos atendimentos prestados pelo SAMU.

Palavras Chaves

Serviço Médico de Emergência; Assistência pré-hospitalar; Epidemiologia Descritiva.

Área

Clínica Médica

Instituições

Universidade Federal de Juiz de Fora campus Governador Valadares - Minas Gerais - Brasil

Autores

Samyr Coradini Lopes, Débora Brito Tana, Dayany Leonel Boone, Thiago Martins Trece Costa, Waneska Alexandra Alves

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017