Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DOENÇA DE CROHN COM ACOMETIMENTO PULMONAR: NÓDULOS NECROBIÓTICOS

Fundamentação/Introdução

A doença de Crohn (DC) é uma patologia sistêmica. As manifestações extraintestinais podem dominar o quadro, dificultando o diagnóstico, porém o acometimento pulmonar é expressão incomum desta doença.

Objetivos

Relatar manifestação extraintestinal rara da DC.

Delineamento/Métodos

Relato de caso com dados obtidos em prontuário médico, exames laboratoriais e de imagem.

Resultados

Mulher, 46 anos, comerciante, queixa de úlceras cutâneas e orais dolorosas, tosse e febre há 5 dias, além de diarreia aquosa há 3 dias. Hipotireoidismo, uso de levotiroxina 50 mcg/dia. Ao exame físico: úlceras orais, em face e dorso, e crepitações pulmonares. Apesar da antibioticoterapia inicial e posterior ampliação do espectro, evoluiu com piora do quadro. Tomografia de tórax mostrou opacidades arredondadas com centro hipodenso e foco de gás em lobo inferior direito, além de opacidades com broncograma. Biópsia de úlcera cutânea: necrose de epiderme. Culturas e provas reumatológicas negativas, exceto P-ANCA 1:40. Também manifestou metrorragia, melena e hematoquezia volumosas, assim foi indicado colonoscopia e iniciado metilprednisolona 250 mg/dia, empiricamente. Na colonoscopia, encontrado úlceras em todo o cólon, e à biópsia, inflamação moderada ativa. Exame ginecológico sem anormalidades. Evoluiu com resolução das lesões ulceradas cutâneas e orais e interrupção do sangramento. Alta hospitalar com prednisona 60 mg/dia e sulfassalazina 2 g/dia. Após redução de prednisona a 20 mg/dia, reinterna com dor torácica e febre. Radiografia tórax: múltiplas opacidades arredondadas, com nível hidroaéreo bilaterais. A toracoscopia com biópsia apontou inflamação necrotizante, com BAAR e cultura negativos. Seguiu terapia com antimicrobianos e prednisona 20 mg/dia, porém com piora clínica progressiva. Evoluiu com melhora clínica e radiológica evidentes após otimização do tratamento com hidrocortisona 300 mg/dia. Alta com azatioprina 100 mg/dia e prednisona 20 mg/dia; requerido infliximab.

Conclusões/Considerações finais

Não existe um sinal, sintoma ou achado patognomônico de DC, sendo fundamental a junção de dados clínicos somados a evidências laboratoriais, radiológicas, endoscópicas e histológicas. A incidência de manifestações extraintestinais é de 21-41%, com raro acometimento pulmonar. Ainda assim, a DC deve ser considerada no diagnóstico diferencial de abscessos pulmonares associados a manifestações sistêmicas.

Palavras Chaves

Doença de Crohn, Nódulos necrobióticos, Acometimento pulmonar

Área

Clínica Médica

Autores

Juliana Magalhães Castro Almeida Garcia, Leonardo Stopa Barros, Lorena Melo Barros, Ranvier Fassheber Coelho, Tales Coutinho Castro

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017