Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DIABETES MELLITUS E SUA RELAÇÃO COM DEPRESSÃO: OBSERVAÇÃO EM UMA POPULAÇÃO DE PACIENTES ATENDIDOS EM HOSPITAL GERAL DA GRANDE JOÃO PESSOA

Fundamentação/Introdução

Diabetes Mellitus (DM) é uma síndrome complexa, caracterizada pela deficiência de insulina, associada ou não à capacidade desta de exercer adequadamente seus efeitos (resistência insulínica). Sua principal característica é o metabolismo anormal dos carboidratos, a hiperglicemia. Diversas doenças estão claramente associadas à depressão, com maior destaque para as doenças cardiovasculares, endocrinológicas, neurológicas, renais, oncológicas e outras síndromes dolorosas crônicas. Entre as doenças endocrinológicas, podemos citar o DM. Cerca de 20% a 30% dos pacientes com diabetes apresentam depressão, e depressão de forma isolada, pode atuar como um fator de risco para o próprio desenvolvimento do diabetes, piorar seus sintomas e interferir com o autocuidado dos pacientes.

Objetivos

o objetivo desta pesquisa é verificar a ocorrência de depressão em pacientes diabéticos, atendidos em hospital geral da grande João Pessoa, e associar com variáveis como idade, sexo, local de internamento/atendimento.

Delineamento/Métodos

Estudo transversal observacional realizado nos meses de dezembro de 2016 e janeiro de 2017, através da entrevista de pacientes internados na enfermaria ou atendidos na Urgência do Hospital e Maternidade Governador Flávio Ribeiro Coutinho, em Santa Rita-PB. Foram 30 pacientes diabéticos com idade entre 40 e 91 anos, atendidos e/ou internados pelas mais variadas causas, que foram submetidos ao questionário sobre depressão, adaptado da Escala de Avaliação para Depressão de Hamilton (HAM-D), do DSM – IV. Além do questionário utilizado, foram coletadas variáveis como: sexo, idade, local do internamento/atendimento.

Resultados

A idade do grupo de pacientes participantes da pesquisa variou de 40 a 91 anos, teve média de 68,30 anos. O sexo masculino foi superior na amostra com 53,3% dos casos; os locais de atendimento (enfermaria, urgência), tiveram igual número de participantes e 60% dos pacientes diabéticos positivaram o teste para depressão. A relação entre a positividade teste para depressão e as variáveis faixa etária, sexo e local de atendimento foram respectivamente: idades entre 70-91; 68,8%, sexo feminino 64,3% e no local de atendimento a urgência teve 80%.

Conclusões/Considerações finais

Em conclusão, os nossos pacientes diabéticos deprimidos atendidos no hospital são geralmente homens a partir da sétima década de vida, atendidos predominantemente no serviço de emergência.

Palavras Chaves

Diabetes Mellitus; Depressão; correlações clínicas

Área

Clínica Médica

Autores

christiane costa dias, natália assis nóbrega, Felipe Castro Moraes, arnaldo moreira oliveira, george robson ibiapina

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017