Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Diagnóstico de patologias raras e associadas: Pseudohipoparatireoidismo e Síndrome de Bartter em adulto jovem - Um relato de caso

Fundamentação/Introdução

O pseudohipoparatireoidismo (PHP) é um grupo heterogêneo de doenças (tipo 1 A, 1 B, 1C, tipo 2 e o pseudo-pseudohipoparatireoidismo) caracterizado por hipocalcemia, hiperfosfatemia e elevação de paratormônio (PTH). Pode haver: baixa estatura, fácies redonda, hipoplasia dentária, alteração esquelética e calficaçõesextra-ósseas, num fenótipo que se apresenta como osteodistrofia hereditária (AHO). Sugere-se que a etiologia dessa doença, seja um defeito molecular no gene GNAS1, que codifica a subunidade α da proteína G, gerando uma sinalização deficiente, principalmente do PTH, que faz ativar vias de proteína dependente do Monofosfato cíclico de adenosina (AMPc). Outras endocrinopatias, como hipotireoidismo e retardo da maturação sexual, podem estar envolvidas. A apresentação clínica é variável, sendo mais graves quando há hipocalcemias severas. O diagnóstico é clínico-laboratorial, complementado com radiografias de membros e tomografia de crânio. O tratamento preconizado é a reposição dos íons, visando a estabilização clínico-laboratorial.

Objetivos

Relatar pseudohipoparatireoidismo associado a Síndrome de Bartter em paciente jovem.

Delineamento/Métodos

Homem, 19 anos, encaminhado ao setor de Neurologia por crises tônico-clônicas há 2 anos com piora nos últimos 2 meses. Avaliado pela Neurologia com crises de tetania por hipocalcemia severa (Ca 5,7mg/dL), foi transferido àa Clínica Médica para investigação etiológica. Os exames laboratoriais evidenciaram Uréia54mg/dL, Creatinina 2,4mg/dL, Potássio 2,5mEq/L, Fósforo 5,9mg/dL, Magnésio 1,9 e Vitamina D 49. Exames adicionais: pH sérico 7,49 com bicarbonato 42mEq/L, dosagem de Paratormômino(PTH) 525pg/mL(10-60) e Cálcio urinário em 24 horas: 48,9 mg/dL (VR: 42-353).Radiografia de mãos evidenciaram osteodistrofia e tomografia de crânio com calcificações intracranianas disseminadas.

Resultados

Realizada terapêutica com reposição de Cálcio 2g/dia, Calcitriol 1mg/dia e Espironolactona 50mg/dia. Paciente segue em acompanhamento, sem novos episódios de tetania e sem distúrbios eletrolíticos.

Conclusões/Considerações finais

O paciente relatado possuía crises repetidas de tetania associado a hipocalcemia, com PTH elevado e fósforo alto, quadro laboratorial compatível com Pseudohipoparatireoidismo (na ausência de deficiência de magnésio e com vitamina D normal), além de achados radiográficos também sugestivos dessa síndrome. A hipocalemia (no contexto de pressão arterial normal, alcalose metabólica e normocalciúria em paciente hipocalcêmico), pode ser explicada pela associação com Sínd. de Bartter.

Palavras Chaves

Pseudohipoparatireoidismo, tetania, hipocalcemia, hipocalemia, hipopotassemia, hiperfosfatemia, disfunção renal, insuficiência renal, sindrome de Bartter, adulto, osteodistrofia, elevação de PTH, paratormônio

Área

Clínica Médica

Autores

Ilka Rocha Florêncio Rodrigues, Larissa Ingrid Frazão Vasconcellos, Camila Caires Alvino de Lima, Helena Carvalho Moura, Moara Maria Silva Cardozo

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017