Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CARCINOMA ESPINOCELULAR ASSOCIADO A CICATRIZ QUELOIDIANA EXUBERANTE

Fundamentação/Introdução

Alterações no processo de cicatrização cutânea levam à formação de lesões clinicamente elevadas, de aspecto brilhante, por vezes pruriginosas ou dolorosas e que ultrapassam os limites da ferida original, denominadas quelóides. A hiperproliferação de fibroblastos com consequente aumento excessivo da produção de colágeno pode levar à formação de cicatrizes extensas e desfigurantes, além de caracterizar um importante fator de risco para o aparecimento de prolife-rações neoplásicas cutâneas. Trata-se, então, de um desafio à classe médica, uma vez que, embora existam várias opções de tratamento, a taxa de recorrência é bastante elevada.

Objetivos

Apresentar um caso de cicatriz queloidiana com forma extensa e exuberante associada a lesão de carcinoma espinocelular.

Delineamento/Métodos

Relato de caso.

Resultados

Paciente do sexo feminino, melanodérmica, 49 anos, procurou o serviço de dermatologia com queixa de aparecimento de feridas há aproximadamente 11 meses em cicatriz queloidiana ad-quirida após laparotomia por abdome agudo aos 32 anos. Relatava aumento gradual das feridas com acometimento de toda a lesão queloidiana. Referiu uso tópico de dexametasona e ácido fusídico prescritos em unidade de saúde, com melhora do aspecto da lesão, mas sem involução do quadro. Ao exame dermatológico, apresentava lesão queloidiana linear xifopubiana, encima-da por lesões ulceradas e crostosas em sua parte medial com discreta exsudação de aspecto melicérico. Borda subminada nas extremidades e indolores à palpação. Paciente hipertensa e diabética em tratamento regular. Realizada biópsia incisional da lesão que evidenciou ao exame histopatológico carcinoma espinocelular moderadamente diferenciado. A paciente foi então encaminhada ao serviço de referência para tratamento de neoplasias para avaliação de abordagem cirúrgica.

Conclusões/Considerações finais

A cicatriz queloidiana ou queloide é um tumor dérmico fibroproliferativo que se desenvolve co-mo resultado de alterações no processo de cicatrização. De difícil abordagem terapêutica e na impossibilidade de prevenção de todos os casos, o conhecimento da patologia, de seu curso duradouro, de suas variantes e bem como das possíveis neoplasias associadas, se faz necessário para decisão precoce do melhor manejo terapêutico e consequente melhora da qualidade de vida do paciente.

Palavras Chaves

Queloide, carcinoma espinocelular

Área

Clínica Médica

Instituições

HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM - Rio de Janeiro - Brasil, HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CASSIANO ANTONIO MORAES - Espirito Santo - Brasil

Autores

ISABELA SECCATO RUIS CHAGAS, DANIELLE CRISTINA FILGUEIRA ALVES BATISTA, RAPHAEL FREITAS JABER DE OLIVEIRA, HUDSON DUTRA REZENDE, ANA CAROLINA XAVIER MILAGRE

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017